1º Seminário de Fisiologia e Preparação Física (Centro de Treinamento do Sport Club Internacional) – Relato de Experiência: Visão dos Acadêmicos dos cursos de Educação Física e Fisioterapia

Jonas Mateus Dias Conde, Janaína Rodembuch Borba Quadros, Luciano Fernandes Quadros, Glaucilene Martins Menezes Conde, Bruno Dos Santos Lindemayer

Resumo


A Fisiologia do Exercício é o ramo da ciência que estuda as reações e adaptações que ocorrem no corpo humano durante e após as atividades físicas. Sua principal tarefa, no meio esportivo, é escrutinar a ampla gama de condições que aperfeiçoam a condição física. É uma área do conhecimento científico que estuda como o organismo se adapta fisiologicamente ao estresse agudo do exercício, isto é, à atividade física e também ao estresse crônico do treinamento físico. Atualmente têm se intensificado o número de estudos sobre a fisiologia do exercício, principalmente os graduados em Educação Física e Fisioterapia, os quais têm  desenvolvido muitos estudos na área em virtude da grata interferência e ajuda conferida aos atletas que visam uma melhor performance a partir das mais surpreendente e recentes descobertas ocorridas na bioquímica, bioenergia, função cardiopulmonar, hematologia, biomecânica, fisiologia do músculo esquelético, a função do sistema neuroendócrino e nervoso, a nível central e periférico. Com base no exposto, os acadêmicos da Unipampa campus Uruguaiana, dos cursos de Fisiologia e Educação Física, sentiram a necessidade de ampliar seus conhecimentos sobre o tema. Neste intuito participaram, na categoria de ouvinte, do 1º Seminário de Fisiologia e Preparação Física (Centro de Treinamento do Sport Club Internacional). Após isso podemos perceber, mais especificamente, a relevância do entendimento peculiar sobre fisiologia do exercício no cotidiano da prática profissional. Tal qualificação amplia a qualidade da prescrição de exercício físico, onde sabemos que a prática dos movimentos de forma planejada por um profissional, saber quando e como começar, avaliar a necessidade de mudar e tendo como objetivos principais os benefícios de aumento da performance qualificada durante o treinamento. Priorizando as condições físicas do indivíduo, avaliando assim, sua capacidade de tolerar o estresse do exercício, aptidão física, considerando seu principais componentes: força muscular, potência muscular, resistência muscular, resistência cardiorrespiratória, flexibilidade, composição corporal e agilidade. Principalmente, no caso do futebol de alto rendimento, que tem por objetivo o alcance do desempenho máximo mediante o estabelecimento de desafios dos próprios limites na busca de vitórias e de recordes. O mau planejamento e o desconhecimento podem levar a sequelas futuras como, lesões, que podem inclusive tornar-se crônicas. Então, procura-se trabalhar, com o esportista, todos os tipos de exercícios, contração muscular (isotônica ou isométrica), deslocamento do corpo (dinâmico ou estático), continuidade do esforço (contínuo ou intervalado), fonte energética (aeróbia ou anaeróbia), intensidade dos esforços (suave ou intensa), afim de evitar desconfortos físicos no atleta enfatizando sua integridade e bem-estar durante o exercício. Por fim, avaliando os novos conhecimentos passados na ocasião, os acadêmicos sentiram-se aprimorados com os conhecimentos adquiridos no evento. Qualificando sua compreensão, enquanto profissionais, contribuindo assim, para o bem-estar e saúde dos futuros alunos e pacientes. 

Palavras-chave


Fisiologia;Exercício Físico;Educação Física;Fisioterapia;Treinamento

Apontamentos

  • Não há apontamentos.