A Fronteira E Seus Reversos

Viviane Garcia Vieira, Marcelo De Andrade Duarte, Carlos Garcia Rizzon

Resumo


Introdução: A fronteira entre a região sul do Brasil e o Uruguai tem um histórico de mobilidade e redefinições. Na formação dessas nações, suas leis incipientes sofriam abusos de autoridade e desregramentos. Cruzar a fronteira era uma maneira de fugir das perseguições e buscar novas oportunidades. No entanto, passar para o “outro lado” representava também enfrentar a lei e buscar justiça. Esses temas estão presentes na obra de José Monegal, escritor uruguaio que ambientou seus contos no século XIX, retratando a vida dos habitantes dessa região. No estudo dos contos “Cerrazón”, “El Sargento” e “La renuncia del comisario Portela y del cabo Lapuente” analisamos o conceito de fronteira como espaço híbrido de limites e projeções que acentuam suas marcas e seus reversos. Material e Métodos: Pesquisa bibliográfica literária, teórica e crítica. Resultados e Discussão: Conceitos de fronteira Conclusões: As personagens de José Monegal transitam na fronteira ampliando suas significações. Orgão de Fomento:

Palavras-chave


Literatura, José Monegal, Fronteira

Apontamentos

  • Não há apontamentos.