A Participação Da Igreja Na Formação Do Mst

Jardel Paraiba De Lemos, Cleo Adriano Sabadi Bonotto, (ronaldo Colver

Resumo


Introdução: O presente trabalho tem por objetivo estudar a relação que se estabelece entre a Igreja Católica, e o nascimento e organização do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) no Rio Grande do Sul. Material e Métodos: Para o desenvolvimento do referido trabalho faremos uso de fontes bibliográficas bem como narrativas de religiosos que participaram da formação do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Resultados e Discussão: apesar de ser recente o nosso trabalho nesse assunto, é preciso destacar que no Brasil, na ausência de sindicatos e partidos políticos atuantes, reprimidos e cooptados pelo regime militar (1964-1985), outras organizações irão tomar parte ativa nos conflitos colocando-se a serviço das classes populares, cabendo ressaltar o papel da Igreja Católica que, seja por sua atuação propriamente institucional face ao poder político, como uma das poucas instituições capazes de entrar em conflito aberto com o Estado no referido período, seja pelo engajamento direto de muitos de seus membros junto a movimentos sociais. . Desde o momento da organização, os agentes religiosos estiveram junto aos sem terra. Para o desenvolvimento do trabalho. Conclusões: . Desde o momento da organização, os agentes religiosos estiveram junto aos sem terra. Para o desenvolvimento do trabalho. Orgão de Fomento:

Palavras-chave


mst, igreja, formação

Apontamentos

  • Não há apontamentos.