A Figura Feminina Representada Nos Anuncios Da Revista Vogue

Ariéli Adolpho Da Silva, Bruna Berger, Leticia Neubüser, Flavi Ferreira Lisbôa Filho

Resumo


Introdução: A revista é um meio de comunicação em que as ideologias de determinada época ficam impressas e registradas. Analisá-las tornou-se pratica comum para identificar aspectos sociais e culturais dos grupamentos humanos. Neste estudo, utilizaram-se as publicidades da Revista Vogue para verificar como a figura feminina é vista e tratada pela sociedade em que está inserida. Material e Métodos: A figura feminina representada nos anúncios publicitários da Revista Vogue é o objeto desta pesquisa. Busca-se identificar que conceitos ideológicos predominam em seus discursos. Foram mapeados um total de 97 anúncios publicitários de diferentes produtos que compõem a Revista Vogue e, posteriormente, agrupados nas seguintes categorias: Vestuário (roupas e calçados); Acessórios (jóias, bolsas, óculos, relógios); Beleza (perfumaria e linha de cosméticos); Automóveis; Bebidas; Eletrônicos, Eletrodomésticos e Decoração; Serviços (em geral); e Outros (anúncios de menor escala). Apenas as publicidades que evidenciam a figura feminina, em torno do qual se delineia a pesquisa foram levadas em consideração na análise, para que não se perdesse o foco do estudo. A partir do uso deste critério, o número de anúncios reduziu para 58. Contudo, considerando que se trata de uma pesquisa qualitativa e análise baseia-se em conhecimentos semióticos, tornou-se necessário restringir este número. Optou-se por proceder a um sorteio entre as categorias. Como resultado obteve-se a categoria Beleza (perfumaria), na qual se encontrou as seguintes marcas anunciantes: Carolina Herrera, Moschino, Prada. Todos os anúncios desta categoria foram analisados. Resultados e Discussão: Como resultado principal, pode-se perceber que a representação da figura feminina é carregada de subjetividade e simbologias culturais. Ela constitui-se em centro das atenções em todos os anúncios analisados, disputando espaço somente com alguns poucos elementos, como o perfume, produto anunciado com forte apelo visual emocional, visto que os elementos verbais, quando presentes, limitam-se apenas a reproduzir o nome do perfume, sua marca e certas características mínimas. Conclusões: A inferência centra-se na reflexão sobre a necessidade de pensar em uma transformação do modo como se reproduz a imagem feminina na mídia, para que a mulher possa libertar-se por completo, agindo naturalmente, consciente de que não existem censuras. Repensar o modelo discursivo dos anúncios publicitários, trazendo novas linguagens. Mesmo porque a mulher vem preenchendo espaços na sociedade, que anteriormente não ocupava. Tratar a mulher mais próxima da realidade dela. Apresentar novos perfis, que configurem realmente a mulher “normal”, de carne e osso, celulite e estria, morena e ruiva, gorda e cheinha, alta e baixa, negra ou parda, pode ser um começo. Orgão de Fomento:

Palavras-chave


anuncio publicitário, representação da figuria femin, revista vogue, ideologia, generos

Apontamentos

  • Não há apontamentos.