As Novas Dinâmicas Empresariais Frente Aos Desafios Da Sustentabilidade: A “mentalidade Enxuta” Como EstratÉgia

William Gulart Oliveira, Jefferson Marçal Da Rocha, Victor Paulo Kloeckner Pires, Adriana Diniz Correa, Rafael Kretschmer

Resumo


Introdução: Nas ultimas décadas tem ocorrido mudanças significativas no ambiente em que as organizações estão inseridas. Até o final da década de 1960, quando os problemas ambientais ainda eram percebidos como meras externalidades do sistema produtivo, as organizações eram vistas apenas como instituições econômicas com responsabilidades de resolver os problemas fundamentais como lucros para os investidores, salários para os trabalhadores e dividendos para os diretores (ROCHA, 2004). A partir da década de 1970, após a conferência de Estocolmo e mais diretamente ainda após a ECO-92 no Rio de Janeiro surgiram novos papéis para as organizações, estas passaram ser pressionadas pela sociedade, frente aos inevitáveis resultados das alterações no meio ambiente em que operam. De certa forma as organizações empresariais começaram a entender que as medidas de proteção ambiental não foram criadas para impedir o desenvolvimento econômico, mas sim para provocar alterações no sistema produtivo através de novas tecnologias, inovações e processos de gestão (SAVITZ,2007). Este trabalho relata quais são as abordagens de gestão empresarial frente as novas problemáticas ambientais. Considerando como elemento central o conceito de sustentabilidade social, econômica ambiental (triple-bottom-line). Material e Métodos: Este trabalho foi elaborado através de revisão bibliográfica sobre as temáticas: meio ambiente e sustentabilidade, gestão ambiental, economia ambiental, empresa sustentável, gestão eco-eficiente e desenvolvimento sustentável e análises documentais sobre as políticas ambientais existentes no Brasil, que passaram a intervir nos procedimentos de gestão empresarial. Resultados e Discussão: Parte-se da concepção de que Empresa sustentável é aquela que gera lucro para os acionistas, ao mesmo tempo em que protege o meio ambiente e melhora a qualidade de vida das pessoas com quem mantém interações. Neste sentido as organizações devem estabelecer metas para proteger os recursos ambientais, ser reconhecida pela sua função social e viabilizar ganhos econômicos. Sem estes três fundamentos estarão condenadas ao fracasso. Portanto uma empresa sustentável é aquela que opera, conservando os recursos naturais a sua volta, gerando empregos de qualidade e mantendo a lucratividade de seus investimentos. Todo o gestor de negócios deve enfrentar o desafio de equilibrar os interesses de vários stakeholders. Uma questão de relevância, no que se refere a sustentabilidade empresarial é saber se as empresas enfrentarão esse desafio de maneira consciente e voluntária, recorrendo a todo o conjunto de ferramentas, técnicas, inovações e estratégias disponíveis, ou o farão a contragosto, relutantes e, provavelmente, de maneiras ineficaz. (ALMEIDA,2006). Conclusões: Uma das teorias sobre a sustentabilidade empresarial é a mentalidade enxuta (lean thinking) que tem como objetivo principal a redução da geração de resíduos, da poluição do ambiente, da destruição de recursos naturais através de uma política de transformação de processos grandes e ineficazes para modelos pequenos e de maior controle. A partir desse conceito busca-se uma melhor forma de produção, consumo, manutenção e reciclagem dos bens. O resultado desde modelo serão operações que tenderão a render melhores oportunidades de negócios, melhorar eficiência produtiva, redução de custos e um meio ambiente que favoreça a todos os stakeholders da empresa. Orgão de Fomento:

Palavras-chave


Sustentabilidade, Empresa, Gestão, Mentalidade Enxuta

Apontamentos

  • Não há apontamentos.