Determinação De Bolores E Leveduras Em Amostras De Achyrocline Satureoides (macela) Comercializadas Na Região Central De Uruguaiana, Brasil.

Leonardo Pereira Costa, Camila Krüger Cardoso, Danielle Beer Barreiro, Alexandre Meneghello Fuentefria, Maristela Cortez Sawitzki

Resumo


Introdução: Atualmente a sociedade tem buscado a fitoterapia como um importante recurso no tratamento ou prevenção de distúrbios de saúde ou funcionamento do organismo humano, mas se reconhece que a qualidade microbiológica destes produtos constitui-se de um requisito essencial quanto aos aspectos higiênico sanitários dos mesmos. Dentre os diferentes fitoterápicos, a achyrocline satureoides, vulgarmente conhecida como macela, é uma das plantas comumente comercializada e utilizada. Tal planta, pode ser encontrada em feiras ao ar livre ou à venda informalmente nas calçadas das cidades brasileiras, na maioria das vezes sem fiscalização, exposta à significativo fluxo de pessoas, animais e principalmente, sujeitas à umidade e sujidades do ambiente, o que caracteriza risco de contaminação microbiana, principalmente por fungos os quais podem ter ação toxigênica ou patogênica. Os principais fungos encontrados no brasil são: cladosporium, fusarium, aspergillus, penicillium e rhizopus e a presença destes fungos em plantas medicinais é de grande preocupação visto que podem ser prejudiciais à saúde humana por causarem micotoxicoses quando introduzidos por via oral ou inalados. Considerando a importância de evitar riscos à saúde do consumidor, realizou-se o presente trabalho com o objetivo de determinar a contagem total de bolores e leveduras em amostras de macela comercializadas na região central de uruguaiana, rs, brasil. Material e Métodos: Foram realizadas análises de amostras de macela de três vendedores ambulantes, na região central de uruguaiana, rs, brasil. Tais amostras encontravam-se expostas ao ar livre, sem embalagem e qualquer controle de contaminação ambiental. Também foi realizado a análise de uma amostra comercial, embalada e com rótulo de identificação, obtida em comercio local. Dez grama de cada amostra foram homogeneizadas com noventa mililitros de água peptonada tamponada e para determinação do bolores e leveduras, seguiu-se a metodologia conforme o compedendium of methods for the microbiological examitation of foods. Todas as análises foram realizadas em duplica e por repetição e os resultados foram expressos em unidades formadoras de colônias por grama de produto. Resultados e Discussão: O resultado foi de que todas amostras apresentaram população de bolores e leveduras de quatro ciclos logarítmos. Estes dados demonstram uma preocupação significativa visto que se encontram acima do limite preconizado pela organização mundial da saúde que é de no máximo três ciclos logaritmos de unidades formadoras de colônias por grama de produto para plantas de uso interno, como é o caso da macela. Tal contaminação pode ser decorrente das más condições de armazenamento bem como por contaminação do solo ou água de irrigação, demonstrando a falta de controle higiênico sanitária a qual se encontram essas amostras. Ainda, entende-se que é importante avaliar as espécies de fungos presentes, com vistas a previsão de possíveis fungos produtores de micotoxinas. Conclusões: Portando, verifica-se a necessidade de orientação e controle de qualidade dos fitoterápicos disponíveis à população, bem como a fiscalização e vigilância sanitária efetiva com vistas à garantir a saúde do consumidor. Orgão de Fomento:

Palavras-chave


Fungos, Achyrocline satureoides, Qualidade higiênico sanitária

Apontamentos

  • Não há apontamentos.