Interdisciplinaridade Na Escola A Partir Da Utilização De Temas Geradores

Andréia Caroline Fernandes Flores, Max Castelhano Soares, Karoline Goulart Lanes, Vanderlei Folmer

Resumo


Introdução: As implicações e contribuições da interdisciplinaridade na ciência e na educação são temas correntes nos mais diversos fóruns de discussões. No campo do ensino, constitui especial condição para melhorar a qualidade, uma vez que orienta a formação global do homem. Sendo assim, a formação integral ocorre quando os educadores estabelecem diálogo entre suas disciplinas, eliminando barreiras e promovendo a integração entre conhecimento e realidade. Com base no exposto, este estudo pretendeu verificar os conhecimentos dos alunos acerca dos alimentos e seus componentes nutricionais, explorando um mesmo tema, sob a ótica de diversas disciplinas. Material e Métodos: A pesquisa foi realizada na Escola Municipal Rui Barbosa na cidade de Uruguaiana RS, no ano de 2009, com escolares de quinta a oitava séries do ensino fundamental, perfazendo um total de 370 alunos. Este estudo passou por apreciação do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal de Santa Maria, sendo aprovado sob o número 0278.0.243.000-08. A metodologia abordada constou da aplicação de um questionário quali quantitativo, contendo questões referentes aos temas rotulagem nutricional dos alimentos e obesidade, o tema geral foi abordado em vários contextos, de forma a se aproximar dos conteúdos programáticos das disciplinas trabalhadas nesta fase da vida escolar. De forma complementar, os demais professores foram convidados a inserir o tema “rótulos de embalagens” em suas aulas. Resultados e Discussão: Após a compilação dos dados do questionário foi possível perceber crescente interesse dos alunos em relação à rotulagem nutricional, sendo que aproximadamente 68% dos estudantes da sétima série referiram verificar o rótulo dos alimentos consumidos. Para estes estudantes, a validade foi apontada como o componente mais importante. Entre os estudantes que não verificavam os rótulos, a grande maioria, aproximadamente 61%, não consideram importantes as informações contidas, sendo que 53,19% dos estudantes da quinta série que responderam ao questionário, simplesmente não entendem as informações expressas nas embalagens. Neste contexto, sugere-se trabalhar questões relacionadas com a interpretação de texto e com a análise de componentes nutricionais nas disciplinas do ensino fundamental. Em relação à ingesta de alguns componentes, percebe-se que a maioria dos alunos, 66,12%, tem conhecimento sobre as gorduras trans, desconhecendo, no entanto, os efeitos orgânicos do consumo excessivo desta. Fato semelhante ocorre a respeito da ingestão de sódio e do elevado consumo calórico. De fato, a abordagem de questões relacionadas ao cotidiano do aluno, constitui especial condição ao fazer interdisciplinar. Exemplos práticos desta abordagem podem ser vistos na relação alimentos importados e ensino da geografia, necessidade nutricional diária e ensino de matemática, escrita correta dos componentes nutricionais e ensino de língua portuguesa e, igualmente, no ensino de línguas estrangeiras, com estudos relativos às traduções presentes nos rótulos das embalagens. Conclusões: Possivelmente a utilização de conteúdos mais próximos ao cotidiano do educando torne mais fácil a compreensão do mesmo frente a assuntos ora considerados mais complexos. A abordagem de temas atuais e diretamente relacionados à realidade dos alunos torna-se imperiosa, trazendo à sala de aula discussões interessantes e enriquecedoras acerca do tema proposto, além de possibilitar a integração do currículo escolar com a plausível abordagem do mesmo tema pelas diversas disciplinas. Orgão de Fomento: Fapergs

Palavras-chave


Interdisciplinaridade, Temas geradores, Rótulos de embalagens, Alimentação, Educação em saúde

Apontamentos

  • Não há apontamentos.