Equoterapia: Educação E Saúde Na Ataxia De Friedreich

Bianca Mello Pedebos, Rodrigo De Souza Balk

Resumo


Introdução: A Ataxia de Friedreich (AF) é uma doença neurodegenerativa hereditária com níveis reduzidos da proteína frataxina e consequentemente redução do complexo ferro-enxofre mitocondrial ocasionando uma toxicidade ou estresse oxidativo podendo levar à morte celular. O acúmulo de ferro nas mitocôndrias gera danos na medula espinhal, neurônios do córtex e cerebelo. A doença está relacionada á disfunção e deterioração da medula espinhal.ocasionando entre outros fatores a incoordenação motora. A AF não interfere na capacidade intelectual e emocional. A Equoterapia é um método terapêutico e educacional que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar, nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com necessidades especiais e que pode ter um efeito significativo na reabilitação de pessoas com Ataxia de Friedreich. Esse resumo tem por objetivo identificar os possíveis efeitos da Equoterapia em pessoas com Ataxia de Friedreich. Material e Métodos: A equoterapia, é usada para melhorar a coordenação motora, equilíbrio, força muscular, adequação tônico-postural além do desenvolvimento da mobilidade. O atendimento é proporcionado através de uma parceria da Universidade Federal do Pampa com o Centro de Equoterapia General Fidélis, na cidade de Uruguaiana – RS. A equipe mínima é composta por profissionais da área da Fisioterapia, Pedagogia, Terapia Ocupacional, Medicina Veterinária e um profissional em Equitação em conjunto com acadêmicos do curso de Fisioterapia. A avaliação é realizada por toda a equipe.As sessões tem duração de 30 minutos e são realizadas duas vezes na semana. E.T.M é considerada uma praticante semi-autônoma, necessita de auxílio para iniciar a montaria, porém exerce atuação sobre o cavalo, comandando-o sozinha. A primeira manifestação quando está a cavalo é o ajuste tônico proporcionando respostas aos desequilíbrios que são provocados pelo movimento equino. Nesse processo, fatores como a capacidade de manter a concentração e constituir vínculos é de suma importância. Em paralelo a prática da Equoterapia busca –se um trabalho de conscientização familliar através de palestras informativas e educativas. Resultados e Discussão: Este recurso terapêutico poderá proporcionar o ajuste tônico necessário para coordenação e equilíbrio através do movimento tridimensional do cavalo que simula a marcha normal dos indivíduos. A visão dupla de E.T.M é fator complicador para o domínio do corpo, por isso faz o uso de bengala. A conscientização corporal e a coordenação motora farão com que melhore o esquema espaço-temporal e os tempos de reação, fator chave para a reabilitação. A praticante relata que nesses 3 anos que aderiu a terapia vem sentindo os êxitos, aumentando sua auto-estima e desenvolvendo seu equilíbrio através do movimento tridimensional que o cavalo realiza. Conclusões: Através da prática da Equoterapia, grandes avanços foram observados como o fortalecimento muscular, melhora na coordenação motora, aprimoração das percepções visuais e a conscientização do próprio corpo. A terapia ajuda a retardar os sintomas e a diminuir o curso da doença, fazendo com que o praticante tenha melhores condições motoras e conseqüentemente uma melhora na sua qualidade de vida. Orgão de Fomento:

Palavras-chave


equoterapia, equipe, ataxia, reabilitação

Apontamentos

  • Não há apontamentos.