Mollusca (bivalvia) Em Uma Área No Rio QuaraÍ, Municipio De Barra Do QuaraÍ, Rio Grande Do Sul, Brasil (dados Preliminares)

Priscila Madruga Guterres, Joceleia Gilmara Koenemann, Enrique Querol

Resumo


Introdução: Os moluscos bivalves nativos fazem parte de uma cadeia alimentar natural, por serem filtradores, apresentando assim uma fauna bentônica representativa nos sistemas límnicos, porém estão sendo substituídos rapidamente pelos bivalves exóticos. Dessa forma estudou-se a composição de bivalves e a possível preferência pelos tipos de substratos, em uma área do Rio Quaraí, município de Barra do Quarai. Material e Métodos: Foram demarcados dois pontos, denominados P1 (lodoso) e P2 (pedregoso), diferenciados visualmente. O método empregado é o de transectos. Para cada ponto foram realizados seis transectos. Os transectos possuem 01 metro de comprimento, por 0,60 cm de largura e aproximadamente 70 cm de profundidade da água até o substrato. Os transectos são espaçados por três metros. Percorreu-se o transecto delimitado, utilizando-se de um amostrador de plástico de 500ml para a coleta dos bivalves. Resultados e Discussão: Até o momento foram realizadas as coletas que correspondem às estações de verão e outono e identificadas quatro famílias: Corbiculidae, Mytilidae, Hyriidae e Mycetopodidae, totalizando 142 indivíduos. O p1 e p2 foram representados pelas mesmas famílias, no entanto o número de indivíduos da família Corbiculidae é mais abundante no p1 nas duas estações, e a Família Mytilidae é mais expressiva em número de indivíduos no p2, também nas duas estações. Conclusões: Os resultados indicam que possivelmente há uma preferência da Família Corbiculidae pelo substrato lodoso, e a Família Mytilidae parece preferir o substrato pedregoso, diversos trabalhos apontam a preferência da Família Mytilidae por substratos pedregosos e rochosos por viverem em aglomerações, e assim fixarem-se a esse substrato. Orgão de Fomento:

Palavras-chave


Moluscos, Espécies nativas, Conservação

Apontamentos

  • Não há apontamentos.