A FamÍlia Podostemaceae No Estado Do Rio Grande Do Sul - Brasil

Natália Dozza Gerzson, Juliana Ferreira Da Silva, Claúdio Vinícius De Senna Gastal Jr.

Resumo


Introdução: As macrófitas aquáticas desempenham importantíssimo papel nos ambientes naturais e artificiais existentes, pois sem elas, não haveria condições de vida para o ecossistema. Estas constituem um elemento de suma utilidade para a manutenção do equilíbrio ecológico, proteção contra a erosão e conservação da fauna de lagos, lagoas, rios, arroios e banhados. As macrófitas aquáticas são vegetais visíveis a olho nu, cujas partes fotossintetizantes ativas estão permanentemente, ou por diversos meses, todos os anos, total ou parcialmente submersas em água doce ou mixohalinas, ou ainda flutuantes na mesma. No estado do rio grande do sul ocorre grande diversidade deste tipo de vegetação, estando presentes em todos os ecossistemas aquáticos, variando somente a composição entre si, embora haja correlações de flora, fauna e relevo. Devido à alta importância da família podostemaceae uma vez que esta pode atuar como excelente bioindicadora de corpos de água de ótima qualidade e a falta de estudos relacionados a esta no rio grande do sul. Esta sendo realizado um levantamento da família no estado do Rio Grande do Sul - Brasil. Material e Métodos: O levantamento da família esta sendo realizado através de revisão bibliográfica, saídas de campo, coletas, registros fotográficos e visitas aos herbários do estado. Tendo em vista uma comparação e comprovação de diversas informações necessárias para uma precisa identificação das espécies, bem como dados relativos a comparações morfológicas, distribuição geográfica, habitat e fenologia. Resultados e Discussão: Devido à alta importância das macrófitas aquáticas a realização de um levantamento da família podostemaceae no estado do Rio Grande do Sul - Brasil, é preeminente. De acordo com pesquisadores existe uma carência de representantes da família podostemaceae nos herbários em todo o mundo, além do fato de alguns as classificarem como uma família pouco importante, quando na verdade se tratam de taxa interessantes morfológica e fisiologicamente e importantes do ponto de vista ecológico e evolucionário. Além disso, a semelhança de algumas espécies de podostemaceae com algas, liquens e briófitas fez com que pesquisadores do passado assim às tivessem considerado. Podostemaceae é uma família de plantas angiospérmicas, pertencente à ordem malpighiales. É de ampla distribuição predominantemente tropical, ocorrendo no sul e sudeste da ásia, norte da austrália, nova guiné, áfrica central e nas américas. Somente algumas poucas espécies são conhecidas de regiões temperadas. É a maior família de fanerógamas estritamente aquáticas – 50 gêneros com aproximadamente 270 espécies. Foi descrita no início do século xlx e caracterizada como restrita a um hábito ecológico extremo: rápidos fluviais e cachoeiras. Normalmente seus espécimes são encontrados submersos em rios de correnteza rápida e cachoeiras – locais onde há um alto fluxo de água predominantemente turbulento, presos a substratos sólidos como rochas e troncos. Porém existe relato de ocorrência de podostemum fruticulosum nas margens de uma laguna em são lourenço do sul – rio grande do sul - brasil, um caso único para a família. A família podostemaceae apresenta poucas espécies com alta seletividade de hábitat - dependente de corredeira, alta luminosidade e alta oxigenação, porém com ampla distribuição no estado. Foram encontrados três gêneros – tristicha e aspinagia com apenas uma espécie e podostemum com quatro espécies. Conclusões: Orgão de Fomento: PBDA/UNIPAMPA

Palavras-chave


podostemaceae, macrófitas aquáticas, Rio Grande do Sul

Apontamentos

  • Não há apontamentos.