Atropelamento De Serpentes Em Uma Área De Pampa No MunicÍpio De São Gabriel, Rs, Brasil

Liliana Mendes Mainardi, Paulo Afonso Hartmann

Resumo


Introdução: A freqüente fragmentação das regiões naturais pode induzir o deslocamento da fauna, propiciando fatores que afetam diretamente as populações. Dentre as alterações causadas pelo homem as rodovias são responsáveis por diversos impactos aos ecossistemas e indivíduos. Um dos impactos mais perceptíveis é a mortalidade de animais devido a atropelamentos. O objetivo deste estudo foi quantificar a mortalidade de serpentes por atropelamentos em um trecho de rodovia no Pampa Brasileiro. Os resultados obtidos serviram para discutir como os atropelamentos se relacionam com as características ecológicas das serpentes. Material e Métodos: No período de 11 de maio à 11 de setembro de 2009 foi feito um levantamento das espécies de serpentes mortas por atropelamento entre os km 424 e 428 da BR-290 (30º19’S, 54º22’O), distante cerca de cinco km do centro urbano do município de São Gabriel, Rio Grande do Sul. A amostragem foi realizada nos dois lados da pista, onde adotou-se como referência básica a marcação regular disponível, no caso, o número da marcação do DAER na pista. O trecho de amostragem foi percorrido com o uso de uma bicicleta, a uma velocidade aproximada de 10 km/hora, para facilitar o avistamento dos espécimes na rodovia. As amostragens ocorreram duas vezes por semana, com intervalos de no mínimo dois e no máximo quatro dias, totalizando 320 km de amostragens até o momento. A cada encontro, foram obtidas informações sobre a data do encontro, o local e tipo de ambiente às margens da rodovia. Para cada espécime encontrado atropelado foi registrada a espécie (no menor nível taxonômico possível), a data, o local e o tipo de vegetação na margem, espécimes em melhor estado de conservação foram coletados e tombados na coleção da Universidade Federal do Pampa. Indivíduos não coletados foram removidos para não acarretar em duplicação dos dados. Resultados e Discussão: Foram encontrados 30 indivíduos, pertencentes a nove espécies e três famílias (Dipsadidae, Viperidae e Colubridae). O número de espécies registradas até o momento representa cerca de 36 % das espécies ocorrentes para a região (N = 25). As espécies com maior número de atropelamentos foram Bothrops alternatus (N = 8) seguidos Philodryas patagoniensis, Tomodon ocellatus e Helicops infrataeniatus (N = 3). Para serpentes alguns fatores parecem aumentar a vulnerabilidade nas rodovias. Principalmente espécies generalistas, localmente abundantes, altamente móveis ou atraídas por recursos são mais atropeladas. Espécies que forrageiam ativamente e terrícolas também estariam mais sujeitas do que espécies sedentárias e arborícolas. Bothrops alternatus é abundante na região, terrícola e embora seja uma espécie de hábitos sedentários foi a mais afetada pelos atropelamentos. O alto número de atropelamentos desta espécie pode estar relacionado com a procura de algum recurso disponível na margem da rodovia (e.g. roedores ou local para termoregulação). A única espécie aquática, H. infrataeniatus foi encontrada somente em trecho da rodovia margeado por charco, o que indica que seu atropelamento ocorre durante os deslocamentos entre manchas de habitat. Philodryas patagoniensis e T. ocellatus são terrícolas e forrageadoras ativas e provavelmente foram atropeladas nos deslocamentos durante atividade de caça ou reprodutiva. Conclusões: O monitoramento dos atropelamentos no bioma Pampa possibilitará estimar a perda de fauna e propor medidas que possam reduzir este tipo de impacto. Orgão de Fomento: CNPq

Palavras-chave


Br-290, mortalidade, pampa, serpente

Apontamentos

  • Não há apontamentos.