Avaliação Da Ocorrência E Severidade De Doenças Foliares Nas Culturas Do Arroz (oryza Sativa) E Da Soja (glycine Max) Irrigadas Por Aspersão Em Uruguaiana, Rs

Tiago Tamiozzo, Milena Predebon, Maurício Souza Sphor, Mariluci Souza Disconzi

Resumo


Introdução: No município de Uruguaiana predomina o plantio de arroz irrigado sendo o responsável pelo desenvolvimento agrícola do município, onde a cultura de soja entra como uma alternativa para evitar a monocultivo. Devido à exigência de reduzir custos, minimizar os problemas de déficit hídrico e aumentar a produção, a utilização de pivô central é uma ferramenta tanto para a soja como para o arroz. A irrigação por aspersão é uma das práticas culturais com maior impacto na ocorrência de doenças de plantas, pois promove o molhamento foliar, condição essencial para a maioria dos patógenos da parte aérea germinarem e iniciarem o processo infeccioso. A incidência de doenças nos cultivos de interesse agrícola da região tem gerado significativo dano às culturas e comprometimento da produção. Diante disto, o objetivo deste trabalho foi avaliar a ocorrência a e severidade das doenças foliares no arroz e na soja, irrigadas por aspersão. Material e Métodos: O experimento foi conduzido em uma propriedade rural do município de Uruguaiana, através da coleta de partes vegetativas, sendo acondicionadas em sacos plásticos e posterior análise fitopatológica no Laboratório de Diagnóstico Fitossanitário da PUC-Campus Uruguaiana. Para o diagnóstico das doenças foi realizado análise direta ou através do isolamento do agente causal. Para a determinação da severidade das doenças foi utilizada escalas diagramáticas para cada doença encontrada. Resultados e Discussão: Na cultura da soja foram encontradas as seguintes doenças: Mancha olho de rã (Cercospora sojina), Antracnose (Colletotrichum dematium) Mela, (Rhizoctonia solani), Crestamento bacteriano (Pseudomonas savastanoi pv glycinea) com 3%, 5% , 65% e 40% de área foliar atacada, respectivamente. No arroz, foi encontrada Mancha parda (Dreschslera oryzae), Mancha estreita (Cercospora oryzae), Mancha das Bainhas (Rizoctonia oryzae), Mancha das glumas (Alternaria sp; Curvularia lunata; Bipolaris oryzae; Fusarium sp) e Cárie do grão (Tilletia barclayana) com 5%, 4%, 4%, 30% e 1%, respectivamente. Sendo que os valores das severidade das doenças foram maiores principalmente nos estágios reprodutivos, devido a maior sucetibilidade da mesma neste período. Na cultura da soja seria esperado o aparecimento de maior número de doenças, pois o molhamento foliar aumenta a incidência de doenças, porém não foi utlizado a vazão ideal para a cultura, devido a falta de água das barragens, com isto foi encontrado um menor número de doenças. Conclusões: Dentre as doenças encontradas, ocorreu maior índice de severidade para Mela e Crestamento Bacteriano para cultura da soja e Mancha das Glumas para a cultura do arroz irrigado. Orgão de Fomento: BPA

Palavras-chave


Pivô central, Doenças folia, Oryza sativa, Glycine max

Apontamentos

  • Não há apontamentos.