Avaliação Do Agroecossistema OrizÍcola Associada Ao Manejo De Limbativentris Stal (1860) Tibraca

Marluci Chamorra Rodrigues, Andréia Lopes Mesquita, Laudenir Juciê Basso, Jaqueline Trombetta Da Silva, Fernando Felisberto Da Silva

Resumo


Introdução: O percevejo-do-colmo Tibraca limbativentris é uma das principais pragas do arroz irrigado no Rio Grande do Sul, devido ao aumento da população e pelos danos causados. Este percevejo danifica as plantas de arroz desde o início da fase de perfilhamento, porém, danos econômicos à cultura ocorrem quando perfura os colmos entre a fase de pré-floração e a de formação de panículas. A localização destes percevejos durante sua fase de hibernação tem grande importância, pois são a partir destes locais que se iniciam novas infestações no próximo ano da cultura.O agroecossistema orizícola abrange, além de áreas alagadas, áreas de bordaduras, áreas não alagadas, canais, estradas, entre outras, caracterizando uma grande variação ecológica. Portanto com a determinação destes locais, a identificação da população deste inseto é facilitada, assim pode ser possível adequar um método de controle da população antes da infestação da lavoura, sabendo que a distribuição do T. limbativentris durante a hibernação é um fator de grande importância para prever os pontos de ataque durante o ciclo da cultura de arroz. Na entressafra o percevejo do colmo hiberna na base de plantas, de diversas espécies, junto à superfície do solo, onde há maior umidade. A preferência deste percevejo por locais de alta umidade também ocorre quando se aloja nas plantas de arroz, porém sem a lâmina d’água estando o solo somente saturado.O objetivo do presente projeto é determinar os principais locais de hibernação de Tibraca limbativentris em lavouras orizícolas de Itaqui-RS. Material e Métodos: As coletas foram feitas em uma área de lavoura orizícola de Itaqui-RS, sendo que as amostragens começaram a ser realizadas em agosto de 2009 e as próximas em intervalos de 07 dias, até o término da hibernação. Os locais foram determinados de acordo com o agroecossistema do local, próximas a sangas, lagos, barragens e na soca do arroz, canais de irrigação, beira do rio e capão de eucalipto. Estes locais não sofrem manejo, nem mesmo controle de pragas, portanto são propícios para o desenvolvimento de insetos por manterem uma grande densidade de plantas, possíveis hospedeiras.A coleta foi feita manualmente sendo utilizadas pinças e recipientes para o armazenamento dos insetos. Resultados e Discussão: Os dados iniciais apresentam como locais de maior incidência do inseto proximidade de bordadura da lavoura: 42,15%; próximo a canais de água: 32,14%; beira da estrada: 15% e interior da lavoura: 10,71%.Tendo o conhecimento dos principais locais de preferência para hibernação de Tibraca limbativentris podemos prever ou estimar os locais de infestação, e assim diminuir a incidência do inseto na lavoura através de monitoramento desta praga, propiciando a aplicação de técnicas de manejo integrado, visando controlá-lo antes da sua entrada na lavoura. Conclusões: O principal local de preferência para hibernação de Tibraca limbativentris é a área próxima a bordadura da lavoura, onde encontra-se uma grande variedade de plantas que podem ser hospedeiras deste inseto. Portanto, tendo essa informação podemos monitorar a área e assim diminuir o uso de inseticidas na lavoura durante o desenvolvimento da cultura. Orgão de Fomento:

Palavras-chave


praga do arroz, percevejo-do-colmo, locais de hibernação

Apontamentos

  • Não há apontamentos.