Identificação De Preferência De Variedades De Milho Ao Ataque De Gorgulho-do-milho Sitophilus Zeamais. Mots, 1855 (coleoptera: Curculionidae) AtravÉs De Testes Sem Chance De Escolha

Edson Luiz Rigodanzo, Guilherme Pilar Londero, Glauber Monçon Fipke, Luis Fernando Tecchio, Everson Lopes Moura

Resumo


Introdução: A produção nacional de milho (Zea mays), de acordo com o último levantamento sobre a safra de grãos (CONAB, set. 2008) foi de 39,92 milhões de toneladas. Em nível de pequena propriedade, estes grãos são normalmente armazenados em locais bastante precários, como por exemplo, em paióis mal manejados, ou ensacados dentro de um galpão. Dentre as pragas que atacam esse grão armazenado está o Gorgulho-do-milho - Sitophilus zeamais (Mots., 1855) (Coleoptera: Curculionidae), que se alimenta e se desenvolve no interior do grão, ocasionando sérios prejuízos ao produto, pelo dano direto e por facilitar a entrada de pragas secundárias (TOSCANO et al., 1999). Com todas estas deficiências no armazenamento é de grande importância o lançamento de variedades que apresentem resistência ao ataque de pragas. Portanto, o objetivo foi avaliar diferentes materiais de milho, procurando-se identificar a preferência dos insetos à tal variedade, fazendo-se o uso de um teste sem chance de escolha. Material e Métodos: O experimento foi conduzido no Laboratório de Ciências Biológicas, Universidade Federal do Pampa – Unipampa, Campus de Itaqui. Sendo utilizadas sementes de milho de cultivares indicadas para a região: Biomatrix (BM 709), Santa Helena (SHS 5050), Coodetec (CD 304), Agromen (AGN 34A12). Estas, livres de qualquer tratamento fitossanitário que possam vir a interferir nos resultados. Os insetos utilizados na pesquisa são provenientes de coleta manual com auxílio de uma peneira, extraídos de um estoque de milho altamente infestado. Foi submetida uma avaliação sem chance de escolha ou confinamento (ALVES, 2001). Cada genótipo foi dividido em três repetições com 100 grãos, em cada repetição foram colocados 20 gorgulhos. Todos os recipientes foram submetidos ás mesmas condições de ambiente (luz, umidade, temperatura), com material translúcido e protegido por papel, para se proporcionar um ambiente favorável à alimentação dos insetos. Aos 24 dias foi realizado a última coleta de dados. As médias foram comparadas pelo teste Tukey, a 5% de probabilidade, com o procedimento ANOVA, do programa WinStat 2.0. Resultados e Discussão: A variedade de milho BM 709 quando infestadas por Sitophilus zeamais, sofreu um dano maior que as demais variedades (2,06 a). SHS 5050, CD 304 sofreram pouco dano (perda de peso) em relação às demais variedades estudadas. (1,02 b), (0,73 b) respectivamente. AG 34A12 foi o menos preferido pelos insetos (0,28 c), é provável haver neste, alguma fonte de resistência do tipo não-preferência para alimentação. De acordo com TIPPING et al. (1988) E LARA (1991), as prováveis causas de não-preferência dos gorgulhos estão associadas à dureza do grão, a qual pode se constituir em uma barreira mecânica, embora TIPPING et al.(1988) considerem que este fator (dureza) possa efetivamente agir quando os insetos são mantidos por mais tempo em contato com os grãos, ou seja, mais de 24 horas. Assim, baseando-se em informações de BOIÇA et al. (1997), segundo o qual os grãos liberam substâncias atrativas aos insetos, como cheiro e gosto, explicaria assim a maior atratividade por alguns dos materiais utilizados. Conclusões: De acordo com os resultados obtidos na avaliação da perda de peso do milho provocada por Sitophilus zeamais, foi possível concluir que, dentre as cultivares analisadas, a que apresentou menor perda de peso foi a AGN 34A12, devido a sua dureza (classificado como Semiduro pela empresa) e pela quantidade de insetos vivos ao término do estudo. Orgão de Fomento: Universidade Federal do Pampa

Palavras-chave


Resistência de plantas, Análise de preferência, Entomologia, Insetos

Apontamentos

  • Não há apontamentos.