Determinação Do Potencial De Produção De Oócitos De Vacas Braford Para Produção In Vitro De Embriões.

Roney Dos Santos Ramos, Norton Klein, Gisélida Maria Baquini Da Silva, Aline De Barros Moysés, Fábio Gallas Leivas

Resumo


Introdução: O padrão folicular ovariano de fêmeas bovinas é uma importante ferramenta para determinar o seu potencial reprodutivo, principalmente em fêmeas de alto valor genético. Diferentes estudos já foram realizados neste sentido, principalmente em raças zebuínas, possibilitando que estas fêmeas participem de programas de melhoramento genético com bons índices de produção. O RS apresenta um extenso rebanho de raças bos taurus e sintéticas, cuja genética apresenta destaque nacional, no entanto, devido ao pouco conhecimento do potencial reprodutivo destas fêmeas, biotécnicas de reprodução como a Produção in vitro de embriões (PIV) de oócitos coletados in vivo (OPU) está pouco difundida. A determinação do padrão folicular nas diferentes raças criadas em nosso estado possibilitaria a aplicação da técnica e abriria a possibilidade para estudos de sincronização de onda folicular proporcionando um melhor aproveitamento dos oócitos coletados. Este trabalho teve como objetivo avaliar o perfil ovariano, o potencial de recuperação de oócitos e a sua viabilidade em fêmeas bovinas da raça Braford. Material e Métodos: Foram utilizados para este experimento 9 fêmeas Braford mantidas em campo nativo no município de Uruguaiana. Estes animais foram distribuídos de forma aleatória em três grupos (Controle, T1 e T2). No grupo controle as doadoras foram submetidas à OPU em um dia aleatório do ciclo estral. No grupo T1 as fêmeas foram previamente tratadas com implante de 1(uma) grama de Progesterona (Sincrogest, Ouro Fino Saúde Animal Ltda) e 2 mg de Benzoato de Estradiol para a sincronização das ondas foliculares 4 dias antes da aspiração folicular. No grupo T2, as doadoras receberam o mesmo do grupo T1 + 200mg de Progesterona via parenteral. Previamente a cada aspiração o número de folículos de cada ovário foi mensurado com auxílio de imagem ultrassonográfica. Para OPU foi utilizado aparelho de ultra-som Aloka SSD-500, com transdutor setorial de 5 MHz (UST9111), acoplado à guia transvaginal. A aspiração dos folículos foi realizada com agulha 18G (Cook-VOPAL1855), conectada a uma linha aspiração (Cook-VOPAL1800) e bomba de vácuo, com vazão de 15 mL de meio por minuto. Os complexos cúmulos-oócitos (COCs) aspirados foram mantidos em tubos de 45mL em PBS, com 1% de Soro Fetal Bovino e 30UI de Heparina/mL. O conteúdo aspirado foi submetido à lavagem nesta mesma solução e filtrado. Imediatamente após a identificação e classificação sob estereomicroscópio, foram considerados viáveis os COC de qualidade I, II, e III e desnudos. Resultados e Discussão: A média de folículos por doadora foi de 25,6 (16-47), sendo recuperados o total de 120 ovócitos (52%), dos quais 104 (6-24) viáveis para a PIV, perfazendo a média de 11,6 oócitos por doadora. Considerando que em média 30% dos oócitos viáveis são transformados em embriões, poderá resultar em uma média de 3,5 embriões por coleta. Estes se transferidos para receptoras podem resultar em uma média de 35% de prenhez resultando em 1,2 prenhezes por coleta em média. Como a técnica permite uma repetibilidade de coleta a cada 15 dias, uma doadora poderia produzir 2,4 prenhezes por mês. Conclusões: Estes dados são inferiores aos encontrados em vacas das raças zebuínas, como Nelore ou Brahman (18 oócitos viáveis por coleta) e indicam que estes animais da raça Braford apresentam um potencial médio para a utilização da OPU/PIV. Estes dados de produção embrionária e taxa de prenhez devem ser confirmados para a raça Braford com o aumento do número de animais testados. Orgão de Fomento: PUCRS/ BPA 2009

Palavras-chave


Bovinos, Opu/piv, Braford, Oócitos, Embriões

Apontamentos

  • Não há apontamentos.