Museu De Geologia Da Unipampa – Caçapava, O InÍcio De Uma Realidade

Ariele Battisti, Suzana Maria Morsch

Resumo


Introdução: Caçapava do Sul está situada em uma região onde muitas das incidências geológicas, impares no território nacional, a tornam um dos principais pontos de interesse da Geologia. Por esta razão, constitui-se em um importante local de estudos para os mais diversos cursos de graduação e pós graduação da área de Ciências da Terra. A fim de reunir material que possa servir de estudo para estes estudantes, está sendo desenvolvido um projeto de extensão cujo objetivo é a criação do Museu de Geologia da Unipampa- Caçapava. Os resultados aqui apresentados fazem parte deste projeto e se constituem na organização, identificação e catalogação de material destinado ao acervo do referido museu. Material e Métodos: As amostras de rochas foram coletadas em diversas saídas de campo realizadas por estudantes da UNIPAMPA, Campus de Caçapava do Sul, e também recebido em doação de alunos e professores. Após limpeza inicial com água ou pinceis, cada amostra foi marcada com a sigla do museu (MGUC) e com um número de entrada. Para isto utilizou-se tinta tipo nanquim preta sobre uma base de esmalte branco. Em seguida foi dada a entrada do material no livro de registro provisório, onde constam o nome da rocha, a procedência, a forma de aquisição e observações. A identificação do material foi realizada com auxílio de docentes e de bibliografia especializada. O material encontra-se depositado provisoriamente no laboratório de geologia, mas deverá proximamente ser exposto em uma sala destinada ao Museu. Resultados e Discussão: Foram identificadas e catalogadas 180 amostras constituídas de fragmentos de rochas ígneas, metamórficas e sedimentares, 39 amostras de minerais diversos e 6 amostras de fósseis. A maioria do material é oriundo de afloramentos na região, havendo também amostras provenientes de outros municípios e, inclusive, de fora do Estado. O material identificado tem sido utilizado em aulas práticas de geologia, petrologia e mineralogia, nas quais cada aluno pode então visualizar o conteúdo desenvolvido em classes teóricas. Com ajuda de microscópios e lupas, é possível identificar a composição mineralógica de cada rocha. Na medida em que a exposição deste material for de forma permanente na área física destinada ao Museu, ela poderá ser aberta ao público. Conclusões: A utilização do material pelos alunos dos diferentes cursos do Campus Caçapava do Sul, seja para aulas práticas, seja como material de referência vem comprovar a importância que é a criação do Museu de Geologia na instituição. Por outro lado, a disponibilidade destas amostras tem facilitado o esclarecimento de dúvidas que possam ter permanecido por ocasião das saídas de campo. Estas aplicações têm justificado plenamente o trabalho de limpeza, identificação e catalogação do material, sujeito deste trabalho. Orgão de Fomento: Unipampa

Palavras-chave


museu, geologia, rochas, minerais, Caçapava do Sul

Apontamentos

  • Não há apontamentos.