AnÁlise Da Influencia Do Hormônio Cortisol No ExercÍcio FÍsico: Uma Revisão BibliogrÁfica

Ana Paula Jonko Carrazzoni, Gustavo Bartz, Lisiane Mendes Rodrigues, Mariana Lima Gomes, Francielle Moraes

Resumo


Introdução: Segundo Silverthorn (2003), os hormônios são responsáveis por muitas funções que nós pensamos ser de longo prazo e contínuas no organismo. Os processos corporais geralmente estão sob o controle hormonal, incluindo o crescimento, desenvolvimento, metabolismo, regulação do ambiente interno e reprodução. O objetivo desta pesquisa é analisar a influência do hormônio cortisol no exercício físico. Material e Métodos: Esta pesquisa se caracteriza como uma revisão bibliográfica. Resultados e Discussão: De acordo com Davies, Blakeley e Kidd(2002) o cortisol, principal glicocorticóide, tem funções importantes em relação ao metabolismo dos carboidratos, gorduras e proteínas, sendo também componente vital para as defesas corporais contra o estresse. Segundo Powers e Howley (2000), ele contribui para a manutenção da glicose no jejum prolongado e durante o exercício por meio de vários mecanismos. O cortisol faz parte de uma classe de hormônios secretados pelo córtex adrenal, que promovem uma maior síntese da glicose a partir dos aminoácidos (gliconeogênese), deprimem a lipogênese hepática (formação de gordura) mobilizam a gordura dos tecidos adiposos, mantêm a reatividade vascular e inibem a reação inflamatória. De acordo com Silverthorn (2003), O cortisol é continuamente secretado com um forte ritmo diurno. A secreção normalmente tem picos pela manhã, diminuindo durante a noite. A secreção do cortisol também aumenta com o estresse. O mais importante efeito metabólico do cortisol é seu efeito protetor contra a hipoglicemia. Se a glicose plasmática caí abaixo de uma certa concentração, o córtex adrenal começa a secretar cortisol até mesmo sem o estímulo do ACTH. Na ausência do cortisol, o glucagon sozinho está inapto a responder adequadamente a um desafio hipoglicêmico. O cortisol precisa estar presente para assegurar que o glucagon e as catecolaminas sejam efetivos. Wilmore e Costiil (2001) afirmam que durante o exercício, a secreção de glucagon aumenta a atividade muscular também faz aumentar a taxa de liberação de catecolaminas pela medula adrenal, e esses hormônios (adrenalina e noradrenalina) atuam juntamente com o glucagon para aumentar ainda mais a glicogenólise.Evidências sugerem que a s concentrações de cortisol também aumentam durante o exercício.O cortisol aumenta o catabolismo protéico,liberando aminoácidos para serem utilizados pelo fígado, processo gliconeogênese. Conclusões: Conclui-se, a partir da leitura dos autores que o hormônio cortisol tem papel importante para o bom funcionamento do organismo durante o exercício físico porque participa diretamente dos mecanismos que são responsáveis por manter o subtrato disponível. Além de participar dessas reações, o cortisol tem papel importante na regeneração dos tecidos e atua também como agente antiinflamatório. Orgão de Fomento:

Palavras-chave


Cortisol, Estresse, Exercício Físico

Apontamentos

  • Não há apontamentos.