Centro De Atenção Psicossocial E A Enfermagem: Uma Visão Acadêmica Frente As Perspectiva De Socialização No Atendimento Aos Doentes Mentais

Carla Cibele Silveira Da Costa

Resumo


Introdução: Segundo Schrank e Olschowsky (2007), o centro de atenção psicossocial está voltado a assistir pessoas com problemas de saúde mental, sendo um serviço que tem demonstrado efetividade na substituição da internação de longos períodos, por um tratamento que não isola os pacientes de suas famílias e da comunidade. O Serviço conta com profissionais da área de psicologia, psiquiatria, serviço social e enfermagem.Este trabalho esta direcionado em relatar o modelo de funcionamento do Centro de Atenção Psicossocial, juntamente com suas atividades fornecidas e complexidades, sendo este presente estudo realizado na modalidade de prática curricular da disciplina de enfermagem no cuidado ao adulto, sob a orientação e supervisão do professor responsável. Tendo por objetivo relatar o funcionamento e experiências vivenciadas na colaboração de proporcionar um ambiente acolhedor aos usuários, onde eles possam conviver em sociedade, conversar, expor suas dúvidas e anseios, trocar experiências, realizar atividades físicas e oficinas terapêuticas. Material e Métodos: Esta obra trata-se do relato de experiência prática no centro de atenção psicossocial, durante o decorrer da disciplina de enfermagem no cuidado ao adulto do quinto período do curso de enfermagem da Universidade Federal do Pampa, Uruguaiana, Rio Grande do Sul. Resultados e Discussão: Atualmente existe uma gama de materiais que podem ser utilizados e auxiliam no desempenho das atividades realizadas no centro de atenção psicossocial. A criatividade do profissional poderá ajudar na elaboração de rotinas das quais, proporcionarão um excelente resultado, tanto terapêutico como fisiológico. De acordo com Mostazo e Kirschbaum (2009), acredita-se que quando ocorre um maior entendimento dos usuários com sua inserção em um programa extra-hospitalar, poderão ser identificados elementos que possam orientar a busca de intervenções que incentivem a maior adesão ao cuidado em saúde mental.Ao decorrer da prática foi observado o modelo de funcionamento da instituição, que realiza atendimento semi-intesivo, no qual existem usuários que freqüentam diariamente e outros que vão de uma a três vezes na semana realizar seu tratamento, dependendo das necessidades do usuário, oferecendo o suporte necessário.O atendimento não é destinado somente para usuários com doenças mentais como para dependentes químicos e seus familiares, que por sua vez, participam de uma oficina específica de apoio psicológico, no qual são aconselhados a participar do grupo amor exigente, e após os dependentes químicos são encaminhados para fazenda de reabilitação, ressaltando que os mesmos somente serão encaminhados por vontade própria, sendo um procedimento de estrema importância. Este grupo de apoio psicológico proporcionado ajuda não somente o dependente químico, como da um suporte para seus familiares, pois este tratamento deve ser estrutural abrangendo todos os integrantes da família. Conclusões: Ao finalizar o estágio supervisionado pode-se observar com amplitude funcionamento e inserção dos usuários ao centro de atenção psicossocial, contemplando a disciplina.Os objetivos propostos para esta prática foram cumpridos na sua totalidade, pois esta experiência demonstrou que tudo o que foi transmitido durante parte do curso foi suficiente e aproveitável para por em prática os conhecimentos, aplicando a teoria na prática. Orgão de Fomento:

Palavras-chave


Saúde mental, Centro de atenção psicossocial, Doença metal

Apontamentos

  • Não há apontamentos.