A Produção De Conhecimento Sobre O Cotidiano Escolar Na Área De Educação FÍsica

Renato Xavier Coutinho, Max Castelhano Soares, Wendel Mombaque Dos Santos, Robson Luiz Puntel, Vanderlei Folmer

Resumo


Introdução: A educação física vem se consolidando nos últimos anos enquanto área de produção de conhecimento. Neste contexto, são necessários estudos que possam identificar e apontar as tendências atuais da área, assim como verificar as repercussões do conhecimento produzido. Portanto, o objetivo deste estudo foi analisar a produção de conhecimento da educação física que sustenta suas ações no contexto escolar. Material e Métodos: A busca pelos dados da produção de conhecimento na área de Educação Física estruturou-se em uma tríade: Grupos e Linhas de Pesquisa, registrados no CNPq; Programas de Pós-Graduação Strictu Sensu da área da Educação Física recomendados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Teses e Dissertações disponíveis no Banco de Teses e Dissertações da CAPES. Resultados e Discussão: A pesquisa demonstrou uma grande expansão no número de grupos de pesquisa que investigam sobre educação na área da Educação Física passando de 33 no ano 2000 para 188 na base corrente 2009. Quanto aos pesquisadores, encontramos 670 (50,9%) homens e 647 (49,1%) mulheres, em relação aos estudantes há uma predominância de mulheres 829 (59,4%) e 567 (40,6%) homens, ocorreu também prevalência de instituições públicas (15) sobre as privadas (06). Sobre os programas de pós-graduação encontramos 21 mestrados e 10 doutorados, verificamos 81 linhas de pesquisa, havendo domínio dos estudos referentes ao tema atividade física e saúde com 65%, seguido dos aspectos pedagógicos e didáticos do movimento humano com 24% e os estudos sobre aspectos sociológicos e de memória do esporte com 11%. Em relação às teses e dissertações identificamos um total de 386 dissertações e 37 teses sobre educação física escolar, porém destes corresponderam ao critério de terem sido elaboradas em programas Strictu Sensu da Educação Física, apenas 206 dissertações e 18 teses, com período de abrangência de 1987-2007. Os principais assuntos abordados nos estudos foram relacionados aos aspectos didáticos e pedagógicos da Educação Física, trabalhos que buscam oferecer diferentes formas de abordar o principal objeto da Educação Física na escola: o movimento humano – que se manifesta de diversas maneiras no cotidiano escolar, através de jogos, brincadeiras e até mesmo em um simples caminhar. Conclusões: Com este trabalho encontramos a confirmação das regiões sudeste e sul como centros de produção de conhecimento, e uma grande expansão nos grupos, programas e teses a partir do ano 2000. Sobre as dificuldades na realização da pesquisa, ressaltamos a necessidade de unificação de termos para facilitar as buscas eletrônicas, além disso, muitos cursos de pós-graduação não disponibilizam o livre acesso ao conteúdo de suas dissertações e teses, um dos elementos que prejudica a difusão do conhecimento produzido. A pesquisa demonstrou também que as abordagens empíricas prevalecem na educação física. Entretanto, em relação à pesquisa na área escolar, há uma superioridade dos trabalhos que utilizam as abordagens fenomenológicas e críticas, o que representa uma oposição aos discursos biologicistas na área da educação física. Orgão de Fomento:

Palavras-chave


Educação Física, Escola, Produção Científica

Apontamentos

  • Não há apontamentos.