A BiogeoquÍmica Abordada De Forma Construtiva E Coletiva Em Uma Escola De Ensino MÉdio Em BagÉ - Rs.

Clodoaldo Leites Pinheiro, Simone Braga Terra, Cátia Cilene Saraiva Avero

Resumo


Introdução: Desde o princípio da gênese da litosfera e da atmosfera houve profundas mudanças químicas da biosfera no nosso planeta e em um momento mais recente a velocidade de reações entre elementos químicos passou a ser mais suave, fluindo em um nível que possibilitou o crescimento e desenvolvimento de muitas espécies de seres vivos. Entre os principais organismos que surgiram com a estabilidade dinâmica dos elementos químicos entre a litosfera e atmosfera foram os fotossintetizantes. A importância dos ciclos biogeoquímicos se faz pela constante troca de elementos químicos, matéria e energia entre os meios biótico (seres vivos) e abiótico (atmosfera e litosfera). A vegetação se insere no contexto central destas trocas representando papel fundamental na ciclagem de elementos químicos e transferência de matéria e energia aos demais níveis tróficos. As ações antrópicas inserem uma parcela a mais de componentes químicos nestes ciclos, colaborando com o aquecimento e distúrbios em eventos climáticos. O objetivo deste trabalho foi abordar a ciclagem de elementos químicos desenvolvendo educação ambiental a partir da arborização, inserindo alunos das três séries de ensino médio da Escola Estadual de Ensino Médio Professor Leopoldo Maieron - Caic no contexto da biogeoquímica enquanto sujeitos ativos no meio ambiente escolar. Material e Métodos: O estudo da ciclagem de nutrientes no sistema solo-planta-atmosfera foi abordado a partir da arborização do espaço físico escolar. Elementos minerais foram abordados pelo estudo da estrutura, formação e fertilidade do solo no momento do plantio das mudas da prática de arborização. Elementos gasosos foram estudados pelos processos fisiológicos de fotossíntese e respiração. O estudo das trocas de energia e matéria foi feito considerando as mudas implantadas enquanto seres produtores e os alunos organismos consumidores. Após o plantio, as três turmas de ensino médio foram reunidas no teatro da escola para divulgação de trabalhos realizados em uma aula coletiva sobre biogequímica. Resultados e Discussão: O plantio de árvores permitiu estudar, de forma contextualizada, a formação do solo em seus aspectos pedológicos, exemplificando a ciclagem de elementos minerais e gasosos e discutir a importância da função das árvores no resgate de elementos que lixiviam e precisam retornar até camadas mais superficiais do perfil do solo. A atividade fotossintética e respiratória dos vegetais inseriu conceitos de fitomassa e sua importância na manutenção da temperatura e umidade do ar e do solo. A inserção dos alunos enquanto organismos consumidores durante esta prática de ensino-aprendizagem permitiu uma abordagem coletiva, construtiva e significativa do conteúdo de biogeoquimica em caráter de educação ambiental pela contribuição em arborização do espaço físico escolar. Conclusões: O estudo dos ciclos biogeoquícos durante as saídas de campo com turmas de ensino médio pode ser abordado de forma significativa, coletiva e construtiva a partir da arborização. O plantio das árvores viabilizou o trabalho de construção conjunta de conhecimento entre alunos das três turmas de ensino médio. Orgão de Fomento:

Palavras-chave


educação, elementos, químicos, matéria, energia

Apontamentos

  • Não há apontamentos.