Efeitos Das Aflatoxinas Sobre Os Parâmetros EritrocitÁrios De Alevinos De JundiÁ (rhamdia Quelen)

Diego De Freitas Souto, ândrea Plotzki Reis, Fernanda Dornelles Feijó, Gabriela Porcincula, Paulo Rodinei Soares Lopes

Resumo


Introdução: Sabe-se que os estudos hematológicos das diferentes espécies de peixes são de interesse ecológico e fisiológico, pois auxiliam na compreensão da relação entre características sanguíneas, a filogenia, o habitat e a adaptabilidade dos peixes ao ambiente. Sabe-se também que a variação das características hematológicas depende, entre uma série e fatores, do ambiente a que cada espécie está exposta, considerando a interferência de micotoxinas. Entre essas toxinas, destaca-se a aflatoxina, um metabólito secundário dos fungos Aspergillus flavus e parasiticus, que apresenta efeitos negativos sobre a produção animal, deixando-o susceptível a doenças. No que se refere a estudos de relação entre a variação sanguínea e a atuação de tal toxina no organismo dos peixes, o Jundiá (Rhamdia quelen) está entre aqueles que mais vêm despertando o interesse de pesquisadores. Isso ocorre porque, embora seja clara a sua importância na piscicultura nacional, pouco se sabe ainda sobre a sua fisiologia, especialmente sobre suas características sanguíneas, através das quais se podem melhorar os diagnósticos de eventuais enfermidades. Apenas esses fatores já são suficientes para justificar o objetivo desse trabalho: verificar a influência da dieta contendo aflatoxinas sobre os parâmetros hematológicos dos alevinos de jundiá. Material e Métodos: Para isso, foram utilizados 24 alevinos (peso inicial de 4,5 g ), criados em sistema de recirculação da água termo-regulado, durante 90 dias. Neles, foram testados quatro níveis de inclusão de aflatoxinas (0, 150, 250 e 350 µgAFkg-1) com três repetições. Todos os peixes utilizados foram submetidos a um jejum de 24 horas antes de iniciar o experimento. A alimentação, baseada na fórmula descrita por Coldebella & Radünz Neto (2002), foi ministrada duas vezes ao dia (9 e 16 horas), na proporção de 5% da biomassa. Após o período experimental, os peixes foram submetidos a jejum de 24 h, para coleta de sangue, quando foram capturados três animais, aleatoriamente. Resultados e Discussão: As análises da série eritrocitária incluíram número total de eritrócitos, hematócritos, hemoglobina e índices eritrocitários ou hematimétricos absolutos: volume corpuscular médio, hemoglobina corpuscular média e concentração de hemoglobina corpuscular. Os resultados obtidos não diferem de outros estudos já realizados, estando de acordo com a faixa de conforto e desenvolvimento para a criação de peixes, sendo que a presença de aflatoxinas na dieta afetou significativamente o hematócrito e hemoglobina, sem interferir nas demais variáveis avaliadas (RBC, VCM, HCM e CHCM). Conclusões: Conclui-se, portanto, que há redução gradativa de até 46% nos níveis de hemoglobina e 52% na taxa de hematócrito, em jundiás alimentados com dietas contaminadas por aflatoxinas. Orgão de Fomento: CAPES - CNPq

Palavras-chave


Hematologia, Peixe de água doce, Rhamdia quelen, Sangue

Apontamentos

  • Não há apontamentos.