Uso De TÉcnicas De Sensoriamento Remoto No Mapeamento E Monitoramento De Microbacias No MunicÍpio De Itaqui-rs

Miriane Finamor Valim, Alex Zanella, Cassiane Melo, Luciana Marini Kopp, Nelson Mario Victoria Bariani

Resumo


Introdução: O município de Itaqui está situado na Fronteira Oeste do estado do Rio Grande do Sul, fazendo divisa com Argentina através do rio Uruguai, mais precisamente entre as coordenadas geográficas 29º26’00” sul, 56º48’00” oeste e 28º50’00”sul, 55º14’00”oeste. A economia do município é basicamente agropastoril, com destaque na produção de arroz (382.027 toneladas/ano). Assim, a importância dos corpos d’água se faz visível para abastecer as lavouras de arroz irrigado. Este trabalho está baseado na aplicação de recursos da área de sensoriamento remoto, com o objetivo de estudar as microbacias da região, principalmente no que tange à interação lavoura - meio ambiente, e ao impacto da atividade antrópica de maneira geral. Através do registro e da análise das interações entre radiação eletromagnética e as substâncias componentes da superfície terrestre, foi realizada uma caracterização do uso do solo e corpos de água a nível municipal, e foi iniciada a caracterização de microbacias próximas á cidade de Itaqui. Serão apresentadas as cartas obtidas nesse processo. Material e Métodos: Foram utilizadas imagens dos satélites Landsat e CBERS, disponíveis no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), priorizando os sensores TM e CCD respectivamente. A escolha das bandas foi feita de acordo a critérios de sensibilidade com relação ás feições a serem estudadas, como cursos de água, lavouras de arroz, áreas de campo, áreas urbanas, vegetação nativa, solo exposto, e analisadas independentemente, para posterior cruzamento das informações. O mapeamento foi realizado através do software Spring5.1 (INPE), também disponibilizado gratuitamente, aplicando técnicas de classificação imagens disponíveis no software. Foram utilizados computadores disponíveis nas instalações da UNIPAMPA. Resultados e Discussão: Como resultado do processamento, foi criado um banco de dados do Município de Itaqui, contendo planos de informação cadastrais (estradas, hidrografia, limite municipal, limites urbanos, microbacias, corpos de água, nascentes), temáticos (uso do solo, declividade, hipsometria), seja a nível municipal ou dentro de algumas microbacias próximas á cidade de Itaqui. Serão apresentados alguns mapas obtidos através deste trabalho, sendo possível avaliar também a evolução temporal mediante o uso de imagens de anos diferentes. Conclusões: Os mapas e banco de dados produzidos podem ser analisados mediante cruzamento de informações, para concluir com relação a considerações sobre a otimização do uso da água, principalmente em localidades onde os córregos d’água não são suficientes para o abastecimento das lavouras de orizicultura, portanto, para tal abastecimento torna-se de fundamental importância um planejamento que tenha em conta as condições ambientais na bacia e microbacias estudadas. Orgão de Fomento: Unipampa

Palavras-chave


Sensoriamento Remoto, Microbacias Itaqui Rs, Uso do solo, Spring, Rio Uruguai

Apontamentos

  • Não há apontamentos.