Diferentes Formas De Aprender Inglês: Uma AnÁlise De Três Possibilidades

José Ricardo Da Costa, ânderson Martins Pereira, Priscila Fonseca Mello Da Fonseca, Valesca Brasil Irala

Resumo


Introdução: Este trabalho foi desenvolvido no intuito de analisar o desempenho dos alunos do ensino médio em diferentes tipos de exercícios e descobrir qual estratégia e quais recursos seriam mais eficazes no ensino de línguas, no caso específico, de inglês, através da criação de atividades mediadas por computador desenvolvidas no curso de extensão "Criação e aplicação de material didático digital", oferecido na UNIPAMPA em 2009 dentro do Programa de extensão "Observatório de aprendizagem". Material e Métodos: As atividades foram criadas levando em conta três grupos de exercícios para efeitos comparativos: imagem e texto em inglês, texto em inglês e texto em português, som em inglês e texto em inglês/português. As mesmas foram criadas no sistema de autoria ELO (Ensino de Línguas On-line), desenvolvido por Leffa (2006, 2003). Aplicou-se cada grupo de exercícios em três estudantes do nível médio e comparou-se os resultados. Os módulos disponibilizados pela ferramenta e utilizados neste trabalho foram: sequência, eclipse, memória, múltipla escolha e dialógica. Resultados e Discussão: Um dos problemas foi o exercício criado no módulo sequência, pois o aluno escutava o som em inglês e remontava a tradução em português apenas por lógica, sem fazer uso de seu conhecimento sobre a língua estrangeira. Tal limitação é derivada de uma limitação do próprio sistema de autoria, que só permite, nesse módulo, que se remontem textos. No grupo de relação texto/texto o desempenho dos alunos foi superior nas atividades de memória e sequência; na relação imagem/texto foi superior nos módulos de múltipla escolha e dialógica e na relação som/texto foi maior no módulo de eclispe. Conclusões: Quanto a decidir uma estratégia melhor para o aprendizado do inglês foi verificado que cada tipo de exercício possui seus aspectos positivos. Verificou-se uma certa dificuldade em observar o desenvolvimento dos alunos porque o desempenho varia de módulo para módulo. Ainda que cada um dos estudantes tenha tido acesso a apenas a um dos grupos de atividades, todos de alguma forma mostraram sua preferência por um dos grupos de atividades em suas práticas cotidianas de contato com a língua. A partir do que foi verificado pretende-se aperfeiçoar as atividades realizadas e produzir outras que dêem conta das especificidades de aprendizagem de cada aluno, a fim de aplicá-las em uma situação real de sala de aula. Orgão de Fomento: PBDA

Palavras-chave


Ensino mediado por computador, inglês, atividades didáticas

Apontamentos

  • Não há apontamentos.