Charla Sem Fronteira – Resultados Parciais De Um Projeto De Resgate Histórico Cultural Das Cidades Sant’ana Do Livramento / Rivera.

Janaina Costa Da Mata, Aline Schmidt San Martin, Miguel Angelo Martes Linardakis, Débora Nayar Hoff

Resumo


Introdução: O pampa gaúcho é rico em vários aspectos. Por um lado, a configuração geográfica lhe dá a possibilidade de produzir grãos e pecuária de qualidade, por outro, sua história lhe possibilita diferenciar-se, significativamente, do restante do estado e ao mesmo tempo explicar muito da cultura gaúcha, ou do Pampa. Esta extrapola as fronteiras do Brasil e se espraia pelo pampa uruguaio e argentino. Ao longo dos séculos esta historia, esta cultura foi forjada, mas nem tudo está registrado e boa parte permanece na oralidade correndo o risco de perder-se como o canto dos quero-queros nos campos desta terra. Cientes da necessidade do registro e de que é a partir do conhecimento da história, da cultura, da economia de uma região, que se consegue discutir seus rumos e encontrar alternativas para seu desenvolvimento é que nasce o presente projeto. O “Charla sem fronteira” é uma iniciativa de alunos de Iniciação Científica, sob a orientação da professora doutora Débora Hoff. Material e Métodos: Tardes de estudo são organizadas com vistas a ampliar o conhecimento do grupo sobre a região. Como objetivo geral pretende-se, a partir do registro formal dos encontros, a elaboração de um panorama mais rico sobre a formação econômica, social e cultural da cidade de Sant'Ana do Livramento. Como objetivos específicos buscam-se a maior integração e intercambio de conhecimento entre os acadêmicos do campus, e destes com agentes da comunidade; contribuir para formação de um arcabouço teórico a respeito da região e resgatar a parte da história local que permanece sem registros. Como metodologia, os alunos organizam uma tarde de conversa descontraída (em espanhol charla), com duração média de uma hora e meia (1h30min). Pessoas da comunidade são convidadas a compartilhar seu conhecimento e sua história contribuindo para a construção de um saber coletivo sobre a nossa fronteira. Como em um mosaico, cada um dos nossos convidados acrescenta uma peça, uma nova nuance, que compõem a complexidade da região. Os encontros ajudam a compreender mais um pedaço dos caminhos que a história percorreu para desenhar nosso presente. O registro formal é feito pela transcrição das conversas tidas com os convidados, que são gravadas a partir de sua autorização. Ao final de cada período de atividades do Charla sem Fronteiras, pretende-se montar uma publicação das principais conversas tidas. Resultados e Discussão: A primeira versão do Charla aconteceu em 21 de agosto de 2009, tendo como convidada a professora Vera do Prado Lima Albornoz, historiadora da cidade e autora do livro “Armour – uma aposta no pampa”. O tema norteador do encontro foi a participação do frigorífico Armour na formação econômica da cidade, situando o contexto histórico de sua inserção, o período de produtividade e sua saída da região. O resultado deste encontro foi a tomada de consciência sobre o papel deste frigorífico no desenvolvimento regional e sua total despreocupação com este processo, ficando evidente que os motivos que o levaram a vir ao pampa gaúcho e a deixá-lo, posteriormente, tinham relações diretas com objetivos capitalistas e não motivados por questões sociais. Fazem parte das atividades do grupo pesquisar acerca de pessoas que possam contribuir com a construção deste processo. Conclusões: O próximo Charla ocorrerá em 09 de outubro, serão discutidas as características do povo fronteiriço e de suas relações. Os presentes na primeira versão foram participativos, e já existe expectativa no campus pelos próximos encontros. O projeto ainda está em execução. Orgão de Fomento:

Palavras-chave


resgate histórico cultural, desenvolvimento regional

Apontamentos

  • Não há apontamentos.