Projeto Reviver

Karine Lucero Carvalho, João Éder Da Silva Almeida, Suelen Maciel Gomes, Elisângela Maia Pessôa

Resumo


Introdução: No Brasil a Assistência Social teve em seus primórdios uma forte ligação com o assistencialismo e a filantropia provindas de pessoas abastadas, organizações e instituições da sociedade brasileira, bem como auxilio internacional. Sendo a Associação Espírita José Ferreira de Moraes, instituição que presta serviços assistencialistas, busca sistematizar estas atividades como política pública, no momento que se passa a reconhecer o usuário como cidadão de direitos compelido a montar estratégias de resistência. O presente Projeto visa sistematizar no âmbito da assistência social o atendimento às famílias que recebem auxílio imediato; para romper vínculos de caráter assistencialista. Objetos: Sistematizar no âmbito da Assistência Social, atendimento às famílias que recebem auxílio imediato, para que haja um comprometimento da Instituição, com a sua ascensão perante a sociedade, cumprindo com seu papel de promover o indivíduo, ofertando aprendizagem e crescimento social, culminando na possibilidade de estabilização da dignidade individual. Elaborar um cadastro junto ao DAPSE - Departamento de Assistência e Promoção Social e o DAFA - Departamentos de Assuntos da Família, de famílias em vulnerabilidade social que freqüentam a Associação Espírita Ferreira de Moraes e que necessitam de ajuda imediata para receberem acompanhamento e intervenção do Serviço Social por meio da realização do projeto. Divulgar o exercício da profissão do Assistente Social para conhecimento da Instituição e da comunidade em geral, para indicar possibilidade de abertura de espaço sócio ocupacional. Material e Métodos: Para estruturação do Serviço Social da Instituição serão elaborados todos os formulários necessários para abertura de um plantão social e cadastramento das famílias nos departamentos da instituição. Serão realizadas visitas domiciliares junto às famílias participantes do projeto para apontar seu perfil socioeconômico mediante vulnerabilidades sociais expostas e assim nortear a intervenção do Serviço Social. A partir da demanda será criado um grupo de apoio para promover oficinas abrangendo variados temas sociais proporcionando um espaço de debates e socialização entre os participantes, executores do Projeto e profissionais convidados para ministrar as palestras. Será possibilitada uma rede de parceiros do Projeto para diminuir a distância entre profissionais, programas, instituições e população, aproximando-os, efetivando um espaço de debates e esclarecimentos de dúvidas sobre diversos assuntos. Resultados e Discussão: Pretende-se atingir os seguintes resultados:Implantação do serviço social na instituição;Cadastramento e estabelecimento do perfil socioeconômico das famílias atendidas;Criação de um grupo de debates com a família para fortalecimento da rede de atendimento.Sistematização de atendimento profissional para rompimento com práticas assistencialistas que instituem vínculos de dependência. Conclusões: O presente projeto encontra-se em implantação ainda não há resultados concretos, porém torna-se importante ressaltar a necessidade do Serviço Social inserir-se em espaços do Terceiro Setor para possibilitar sistematização de atendimentos com qualidade teórica. No âmbito de implantação da política de Assistência Social não cabe mais praticas assistencialistas que levam ao clientelismo, sendo assim há necessidade de fortalecimento de projetos que venham viabilizar aos cidadãos o acesso a serviços enquanto sujeitos de direitos. Orgão de Fomento: Universidade Federal do Pampa

Palavras-chave


Assistência Social, Terceiro Setor, Assistencialismo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.