Padronização Da Diluição De Medicações Na Pediatria: Uma Proposta De Integração Ensino-serviço

Ana Eliza Belizário Rodrigues, Neila Santini De Souza, Fernanda Vurvopolos Guimarães, Michele Bulhosa De Souza, Silvia Madeira

Resumo


Introdução: A equipe de enfermagem é responsável pela administração e diluição das medicações durante a internação hospitalar da criança, dessa forma precisa conhecer as reações medicamentosas adversas, diluições adequadas e tempo de infusão, para embasar seu cotidiano de trabalho com o objetivo de prestar um cuidado de enfermagem de qualidade. Diante deste contexto, propomos o desenvolvimento de um projeto de extensão com o objetivo geral de auxiliar a Santa Casa de Caridade de Uruguaiana na padronização da administração e diluição das medicações endovenosas utilizadas na unidade pediátrica. Com isso, pretendemos reduzir reações adversas provenientes de possíveis erros de administração de medicações; identificar junto à equipe de enfermagem os maiores problemas enfrentados na administração e diluição dos mesmos; promover a construção coletiva de um manual de orientações para administração e diluição dos medicamentos. Material e Métodos: Os encontros com a equipe de enfermagem da unidade pediátrica, ocorrem semanalmente ou quinzenalmente em todos os turnos, conforme a demanda apontada pelo grupo de trabalho, com a finalidade de problematizar as situações vivenciadas e padronizar as ações relacionadas às diluições e administração de medicações endovenosas. Utilizamos como estratégia de discussão a roda de conversa para a construção de painéis explicativos que auxiliem na compreensão da equipe, ao mesmo tempo que facilitem o desenvolvimento do processo de trabalho. Por meio de um instrumento com questões abertas, inicialmente foram levantados o perfil profissional da equipe da unidade pediátrica, os principais problemas na administração e diluições de medicamentos, bem como sugestões de como solucionar as principais dificuldades apontadas. Resultados e Discussão: A equipe de enfermagem é composta por quatro enfermeiras e treze técnicos de enfermagem, sendo que no período em que aplicamos o instrumento, duas técnicas estavam em período de folga e férias. Predomina na equipe a faixa etária de vinte a quarenta anos de idade, sendo que a maioria possui menos de dez anos de profissão e cinco anos na pediatria, mais de sessenta por cento da equipe não possui outro vínculo empregatício. Destacamos que a equipe apontou a importância da necessidade de cursos de atualização em serviço, entre eles os cuidados críticos com crianças hospitalizadas, atualização em técnicas e principais procedimentos em unidade pediátrica. A maioria não apontou dificuldades durante o desenvolvimento do processo de trabalho, mas destacamos que entre os membros mais recentes da equipe de enfermagem, foram salientadas a importância de uma padronização das diluições e administração dos principais medicamentos utilizados na unidade de internação. Conclusões: A padronização da diluição dos medicamentos auxiliará na redução de custos para a instituição, se a medicação for diluída incorretamente ela será desprezada, e se caso for administrada em dosagem errada, terão que ser usados mais medicamentos para reverter um possível quadro de superdosagem, ou outro sinal/sintoma que o paciente venha apresentar. Assim, torna-se indispensável que as instituições de saúde busquem padronizar a administração e diluição de medicamentos tanto para fins de redução de custos como de proporcionar um cuidado de qualidade a criança hospitalizada. Orgão de Fomento:

Palavras-chave


enfermagem, padronização, medicamentos, pediatria, educação permanente

Apontamentos

  • Não há apontamentos.