Avifauna Das Três Praças Centrais Do MunicÍpio De São Gabriel, Rs.

Camila Pereira Burchard, Ana Maria Saccol Martins, Otávio Lavarda Pivotto, Mariana Iung Freitas, Ricardo José Gunski

Resumo


Introdução: O Brasil abriga uma das mais diversas avifaunas do mundo, com o número de espécies estimado em 1.825. As intervenções humanas afetaram, significativamente, as espécies de aves que habitam os ecossistemas naturais brasileiros. A resposta das aves à essas alterações varia desde aquelas que se beneficiaram com as alterações do habitat e aumentaram suas populações (p. ex., bem-te-vi [ Pitangus sulphuratus ]), até aquelas que foram extintas da natureza (p. ex., mutum-do-nordeste [Mitu mitu] e arara-azul-pequena [Anodorhynchus glaucus]). A intensa manipulação do meio pelo homem pode resultar, do ponto de vista ecológico, no desenvolvimento de um ecossistema com características próprias: o ecossistema urbano. Espécies da avifauna brasileira têm se tornado comuns em ambientes modificados, sob o efeito das alterações antrópicas. Mas apesar disso, e da importância da urbanização como agente modificador do meio natural, poucos estudos têm se concentrado sobre a avifauna urbana, ainda que 31% das aves brasileiras estejam representadas nesses ambientes. Estudos sobre as aves podem determinar se áreas verdes como parques e jardins realmente preservam espécies importantes. Áreas urbanizadas caracterizam-se por apresentar habitats alterados devido à construção de edifícios e paisagens artificiais, dentre outros elementos. Com o aumento da urbanização ocorre a redução de habitats naturais e, consequentemente, da diversidade de aves, assim como a homogeneização da avifauna. A diversidade das aves no ambiente urbano pode ser relativamente alta uma vez que as presenças de arborização e de áreas verdes urbanas são fatores atrativos para a chegada e possível permanência de aves nas cidades. Sendo assim, o presente trabalho tem por objetivo analisar a riqueza de espécies que ocorrem nas três praças do centro do município de São Gabriel, RS. Material e Métodos: O local de estudo é as três praças centrais da cidade: Praça Fernando Abbot, Praça Tunuca Silveira e Praça Camilo Mércio. As observações foram realizadas no mês de setembro de 2009 pelo período da manhã, com o tempo de permanência em cada local em torno de duas horas. As aves foram identificadas a partir de observação direta com o auxílio de binóculo 8x40, vocalização e apoiado por guias de campo, os registros foram visuais e/ou sonoros. Resultados e Discussão: Até o momento foram identificadas 16 espécies pertencentes a 12 famílias. A família mais representativa foi Columbidae, seguida de Thraupidae e Turdidae. A praça que obteve o maior número de espécies foi a Praça Fernando Abbot (n= 12), provavelmente por possuir um maior número de espécies vegetativas atrativas a aves. Conclusões: A avifauna registrada é composta por espécies consideradas generalistas e comuns em áreas urbanas e todas consideradas residentes para o estado do Rio Grande do Sul. O monitoramento destas três áreas permitirá avaliar a total riqueza de espécies de aves e a importância da área urbana para a avifauna local. Orgão de Fomento:

Palavras-chave


aves urbanas, conservação, biodiversidade, ambientes antropizados, monitoramento

Apontamentos

  • Não há apontamentos.