A Influência Do Ano "da Rebeldia", 1968, Dentro Dos Movimentos Estudantis Atuais

Marcos Gares Afonso, Thais Priscila Silva De Oliveira, Lúcio Jorge Hammes

Resumo


Introdução: O presente trabalho surgiu de uma discussão ocorrida na disciplina de perspectivas sociológicas na educação, objetivando traçar um paralelo entre o ano de 1968 marcado pelas lutas dos jovens e os movimentos estudantis contemporâneos, com especial ênfase ao primeiro grande movimento estudantil ocorrido na cidade de Jaguarão pelos estudantes da Universidade Federal do Pampa - UNIPAMPA. Material e Métodos: A pesquisa foi desenvolvida através de análise de entrevistas documentadas em revistas e livros com pessoas que participaram do movimento estudantil na década de 60, com o objetivo de comparar a atuação dos estudantes atualmente, através de entrevistas feitas aos estudantes que participaram do movimento na cidade de Jaguarão, RS. Resultados e Discussão: A referida pesquisa propiciou a reflexão sobre as formas de mobilização usada pelos jovens, as características e demandas sociais das décadas e a importância dos registros históricos, assim discutindo a necessidade de participação do jovem na sociedade, através de mais espaços para sua inserção. Conclusões: Concluímos que durante o desenvolvimento da história recente em nosso país, os movimentos estudantis tiveram e tem grande importância como responsáveis pela movimentação popular, lutando por ideais coletivos e promovendo uma inquietude necessária a modificação da sociedade em geral.Percebeu-se o movimento estudantil exigindo, além de uma capacidade de liderança, boa articulação de idéias, pensamento crítico, influência verbal, entre outras qualidades necessárias para o desenvolvimento critico e social do jovem em geral. Orgão de Fomento:

Palavras-chave


estudantes, movimentos estudantis, movimentos sociais

Apontamentos

  • Não há apontamentos.