Atividades Experimentais No Ensino De FÍsica

Daniele Castro Pinto, Pedro F. T. Dorneles

Resumo


Introdução: Tendo em vista as dificuldades de alguns alunos em entender as leis físicas somente com exposições teóricas em sala de aula, neste trabalho apresentamos uma proposta de levar o laboratório didático de Física para dentro da sala de aula visando i) à intensificação da aprendizagem de conceitos científicos; ii) a exploração do contexto de validade de modelos teóricos; iii) a integração entre teoria e realidade e iv) a geração e teste de hipóteses. Material e Métodos: Na disciplina de Instrumentação para o Ensino de Física I oferecida pelo curso de Licenciatura em Física da Unipampa – Campus Bagé – em 2009/1 desenvolvemos uma série de atividades experimentais e utilizamos a teoria Sócio-interacionista de Vigotski para fundamentar a implementação das atividades em sala de aula. Os guias das atividades experimentais foram propostos ao alcance da zona de desenvolvimento proximal dos alunos. Consideramos que as atividades experimentais devem ser usadas para explicar e ilustrar princípios ou modelos científicos, tendo como objetivo promover interações sociais que tornem as explicações mais acessíveis e eficientes para o entendimento dos alunos. Apresentamos no presente trabalho uma atividade sobre terremotos, partindo do conhecimento prévio dos alunos sobre oscilações e ondas, usamos anéis de vários tamanhos presos em uma base de papelão para simular prédios e agitamos numa certa frequência, vemos que os anéis menores se movem quando agitamos com uma frequência maior, e os anéis maiores com uma frequência menor. Para auxiliar os alunos inserimos no guia questões que gradativamente os alunos começam a relacionar os conceitos físicos envolvidos e assim percebam o que ocorre fisicamente no experimento. A atividade sobre terremotos foi apresentada no I Workshop Demonstrações de Física para o ensino médio organizado pelos alunos e professores das disciplinas de Instrumentação I e IV, participaram desta atividade professores do Ensino Médio. Resultados e Discussão: Segundo os participantes do Workshop a atividade proposta representa uma alternativa viável de tornar o Ensino de Física mais atraente e contextualizado para os alunos. Em suas próprias palavras: O experimento, por sua vez a visualização, aproxima o aluno da teoria com aspectos práticos, aguçando a curiosidade e interesse do aluno, o que torna a aula mais estimulante (Professor 1). Conclusões: Vários estudos na literatura relatam que as tradicionais aulas de laboratório propostas com roteiros fortemente dirigidos “ao estilo de receita de bolo” têm contribuído para uma aprendizagem mecânica dos alunos. No presente trabalho apresentamos um guia para alunos e um experimento, fácil de fazer, de baixo custo e útil, que foram propostos com o objetivo de estimular a interação entre os alunos e com o professor visando melhores condições para a aprendizagem conceitual dos alunos. Orgão de Fomento:

Palavras-chave


Atividades Experimentais, Transposição Didática, Ensino de Física, Oscilações

Apontamentos

  • Não há apontamentos.