Uma Experiência DidÁtica De Inserção Da Sócio-interacionista Em Atividades De Teoria Laboratório De FÍsica BÁsica - Resultados Preliminares

Fernando Oliveira Machado, Hasan Lopes Shihadeh, Rafhael Brum Werlang

Resumo


Introdução: Frente ao novo paradigma que a educação vem adotando, com uma mudança de foco de uma educação conteudista para uma educação que promova o desenvolvimento de competências e habilidades, o docente deve estar preparado para desenvolver suas práticas de forma a vislumbrar o aluno como um sujeito ativo, pensante, autônomo e protagonista do processo ensino-aprendizado. Para tal, há necessidade de se discorrer os conteúdos não mais como fim da educação, mas como suporte para a obtenção de competências. Desse modo, os métodos ou processos deixam de ter um papel secundário identificando-se como o próprio exercício de competências.A partir dessa compreensão de ensino, propomos um projeto cujo foco central é a inserção de roteiros experimentais nas disciplinas de Física básica tendo como aporte teoria sócio-interacionista Vygotskyana, visando a interatividade entre os discentes e entre os discentes e o docente a fim de promover uma aprendizagem significativa com a conseqüente formação de profissionais críticos e preparados para o mercado de trabalho. Material e Métodos: Primeiramente, fizemos um levantamento detalhado da bibliografia disponível nas principais revistas e periódicos, bem como de dissertações que envolvessem a inserção de roteiros laboratório física que tivessem como aporte teoria sócio-interacionista.Foram promovidos encontros semanais com os bolsistas, a fim de discutirmos e estudarmos o referencial teórico escolhido, bem como discutirmos o desenvolvimento e a implementação dos roteiros e a forma de avaliação do potencial do material didático desenvolvido. Uma vez desenvolvidos e implementados os roteiros, procuramos analisar os dados coletados através de observação participante, roteiros dos alunos e rubricas. Resultados e Discussão: Durante a implementação dos primeiros roteiros com a perspectiva Vygotskyana, nas disciplinas de laboratório de física básica do curso de Geofísica, observamos uma dificuldade inicial dos discentes para a realização do procedimento experimental, uma vez que, eles estavam acostumados com roteiros do tipo “receita de bolo”, onde todas as etapas do procedimento experimental são indicadas. Todavia, após a realização procedimento experimental e da análise dos instrumentos de coletas de dados, obtivemos fortes evidências de que, a realização desses procedimentos experimentais com essa mudança de enfoque favoreceu o processo de ensino-aprendizagem. De modo geral, os alunos conseguiram assimilar os conceitos de física de uma forma mais significativa, promovendo-se um caráter investigativo na realização dos procedimentos experimentais. Conclusões: Pretendemos com esse projeto tornar as disciplinas de laboratório de física básica, mais atrativas para os discentes e promover maior interação entre a teoria e a prática. Acreditamos que alcançar esses objetivos, requer dos docentes, a utilização de novas metodologias de ensino e planejamentos das atividades didáticas.A partir dos resultados, foi possível verificarmos satisfação por parte dos alunos com a realização dos procedimentos com a mudança de enfoque, o que permitiu uma maior interação e troca de conceitos físicos entres os mesmos e entre o docente. Orgão de Fomento: UNIPAMPA

Palavras-chave


Teoria Sócio-interacionista, Laboratório Didático, Geofísica

Apontamentos

  • Não há apontamentos.