FUNDIÇÃO EM AREIA VERDE COMPOSTA COM CINZA DA CASCA DE ARROZ

Marcelo Ribeiro de Souza, Sander Bernardi

Resumo


A fundição de metais, em especifico de alumínio, em moldes de areia verde oferece grande capacidade de produção de peças com alta complexidade, de modo rápido e fácil.O êxito deste processo está ligado diretamente à qualidade do projeto, que deve abarcar considerações importantes previamente e durante a execução da fundição. Neste contexto, as características do molde têm suma importância, pois este deve apresentar resposta rápida e segura ao estar em contato com o metal líquido em alta temperatura. Tais características são dependentes, em sua maioria, dos elementos empregados na construção do molde, destacando-se a areia de fundição, os aglomerantes e os aditivos. Um dos tipos de areia mais empregados em fundição é a Sílica, extraída principalmente de materiais rochosos, como o arenito, e de areia do mar lavada. Devido aos desafios contemporâneos, ocorre uma constante demanda pela utilização de materiais alternativos, como substitutos ou complementares, a fim de garantir o avanço tecnológico, sustentável e produzir melhoramento da técnica. Deste modo, a crescente aplicabilidade da cinza da casca de arroz nas mais diversas áreas, contemplando a função de material aditivo ou substituto, instiga o interesse na utilização deste material no processo de fundição, como composto à areia. A cinza da casca do arroz é um resíduo agroindustrial, com geração em grande escala, que apresentar em sua composição teores acima de 90% de sílica amorfa, podendo vir a ser um atraente material a ser utilizado junto à areia para melhoria superficial do metal fundido.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.