FEIRA DE CIÊNCIAS: UM ESPAÇO NÃO FORMAL PARA POTENCIALIZAR O ENSINO E APRENDIZAGEM

Caroline dos Santos Xavier, Lisete Funari Dias

Resumo


No referente trabalho apresentamos os resultados de uma analise realizada em trabalhos completos, publicados nos anais do Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências (ENPEC), em três edições do evento (VIII - IX - X), que abordam as Feiras de Ciência. A investigação pretende analisar o que discutem pesquisadores e educadores a respeito dessa temática, buscando compreende-la e caracterizá-la, de modo a responder o que tem sido publicado por pesquisadores e educadores a respeito da Feira de Ciências. Visando cumprir o objetivo proposto. A metodologia empregada utilizou-se os pressupostos da análise de conteúdo assumindo categorias a priori. Para a sistematização das informações foram destacados os objetivos apresentados nos trabalhos. Como resultado foram identificados nove artigos que abordam sobre o tema e estes foram classificados em 4 categorias. (Feira de Ciências e formação de professores, Análise de pesquisas nas FC, Levantamento bibliográfico, Propostas e contribuição para FC). Assim foi possível caracterizar, de modo amplo, as feiras de ciências. Por meio da analise identificou-se que a maioria dos trabalhos tinha como objetivo investigar, Análise de pesquisas nas Feiras de Ciências e Propostas e contribuição para FC. Nenhum dos trabalhos analisados apresentou como foco de estudo realizar um levantamento bibliográfico, Justificando a importância em ampliar as discussões sobre o tema. Neste estudo foi possível evidenciar que a temática ainda é recente nas pesquisas em torno das feiras de ciências, mas as análises aqui realizadas são significativas, ao apontarem para um olhar sobre seu potencial como um espaço não formal de ensino e aprendizagem.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.