A IMPORTÂNCIA DA CAPOEIRA NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: VIVÊNCIAS PRÁTICAS NO 1°ANO....

Suele Pinto Tavares Tavares, Marta Iris Camargo Messias Da Silveira, Suele Pinto Tavares, Rose Keli Gimenes Jacques, Guilherme Salgueiro Acosta, Antonio Marcos Marques Goulart, Diego de Matos Noronha

Resumo


Ao nos reportarmos a implementação da Lei Federal 10.639/03, nos propomos a minimamente contextualizar este aparato legal, buscando na trajetória do Movimento Social Negro entender como as propostas deste segmento se configuraram em ações afirmativas, considerando-se o momento histórico que o país estava vivendo quando da aprovação da referida lei. Explora-se aqui, as motivações que fazem surgir a necessidade das ações afirmativas e quais encaminhamentos são dados a partir do aparato estatal. Busca-se assim fundamentar nossa compreensão de que a capoeira por ser uma arte brasileira, desenvolvida em um momento de extrema exploração da mão de obra escrava do povo negro que foi trazido brutalmente para o Brasil para exercer o trabalho braçal necessário para o enriquecimento dos colonizadores europeus. Neste processo, ocorre a expropriação dos bens culturais e materiais de África, os quais são preservados como estratégia de resistência do povo negro. Neste contexto, busca-se demonstrar que a capoeira pode constituir-se em uma ferramenta pedagógica no trato com a implantação da lei federal 10.639/03 na escola, fazendo sentido então buscarmos compreender algumas estratégias de luta do povo negro no Brasil nos aproximando e refletindo sobre suas perspectivas.
Após termos vivido mais de 300 anos de escravidão e considerando que fomos o último país da América latina a abolir a escravidão, e que, portanto, ainda hoje pagamos a conta deste processo, pois vivemos as consequências das mazelas que o sistema escravocrata nos deixou como herança, dentre elas podemos citar as graves desigualdades sociais e raciais, além do mito da democracia racial, o qual faz que muitas vezes não se assume o racismo existente no país. Entendendo a capoeira como Patrimônio Histórico imaterial, tombada pelo IPHAN e 2009, consideramos que a esta modalidade das lutas proporciona resultados e benefícios apresentados depois da implementação do projeto na comunidade. Em algumas observações realizadas na escola próximo ao bairro a escola Moacir Pereira Jaques durante o recreio identificamos que os alunos da escola participantes do projeto, realizavam rodas de capoeira ensinando aos demais colegas movimentos da capoeira, mobilizando assim, boa parte dos alunos onde muitos observavam atentamente principalmente alunos do 1° ano ao 5° ano do ensino fundamental. O objetivo do trabalho foi analisar as possibilidades de inserção da capoeira nas aulas de Educação Física escolar, com crianças a partir do 1º ano do ensino fundamental com subsidio das vivencias desenvolvidas no Projeto Capoeira Joao Paulo II.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.