O USO DE PRAÇAS PÚBLICAS COMO FERRAMENTA PARA O ENSINO DE BOTÂNICA

Marcio Jonas Dornelles Oliveira, Ailton Jesus Dinardi, Silvana Chaves Araujo

Resumo


Em 2015 iniciou-se um projeto de Ciências, nas dependências da Praça Dom Pedro II (Parcão) no município de Uruguaiana, tendo como objetivos analisar a viabilidade de espaços públicos como ferramentas de ensino e aprendizagem de Ciências, com ênfase no ensino de Botânica. Na praça, os alunos realizam uma trilha, caminhada, partindo da árvore nº 1 e chegando a árvore nº 25, sendo apresentados as árvores através de explanações dos tutores e das mensagens de voz dos QRCode. Em um segundo momento os alunos recebem um questionário com alguns questionamentos sobre aspectos morfológicos, fenotípicos e origem das plantas, bem como avaliam a qualidade das atividades desenvolvidas. Como resultados, os alunos envolvidos registraram que conhecer as árvores foi algo positivo. As respostas são simples, curtas, mas não houve registro de alunos(as) que não gostassem das atividades. Com esses resultados, pode-se concluir que a Praça Dom Pedro II (Parcão) como espaço para atividades educacionais, contempla o estreitamento dos laços entre educação superior e a educação básica e possui potencial para atividades de ensino em espaço não formal, porém se deve olhar para as questões técnicas do uso dos QRCode, pois para a implementação de seu uso, o sinal da internet é essencial.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.