DIA DE CAMPO EM OVINOCULTURA NA REGIÃO DA CAMPANHA GAÚCHA PRÁTICA PARA ALICERÇAR A ATIVIDADE

Silvana de Lima Trindade, Gladis Ferreira Correa, Mariéli Garcia Madeira, Marcos Goulart de Oliveira, Camila da Rosa Monteiro, Leandro Vieira dos Santos

Resumo


Em meio à reestruturação que a cadeia da ovinocultura busca atualmente, existem muitas complicações que impedem seu desenvolvimento na campanha gaúcha. Um dos fatores preocupantes é a falta de mão-de-obra capacitada que realmente consiga contornar com o que as propriedades rurais possuem em escassez. Perante a isto, observa-se a necessidade de apoio através de projetos de extensão ao desenvolvimento destas propriedades rurais, que não apresentam condições econômicas para contratação de apoio técnico ou aperfeiçoamento de seus proprietários ao manejo de criação. Sendo assim, este trabalho tem por objetivo em demonstrar os resultados de uma atividade prática em ovinos através da realização de um dia de campo em uma propriedade rural, com o propósito de aplicar e apresentar aos interessados da atividade como são feitas as avaliações corporais nos rebanhos ovinos, manejos de pastagens e por fim debater sobre opções de melhoramento no setor da ovinocultura no Rio Grande do Sul. A atividade aconteceu no município de SantAna do Livramento promovida pela Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento SMAPA em parcerias com o Núcleo de Pesquisa em Pequenos Ruminantes (NUPPER UNIPAMPA Dom Pedrito), Grupo de Estudos em Pecuária e Agricultura da Fronteira Oeste (GEPAFO UERGS) e demais entidades que também participaram da organização do dia de campo, que ocorreu no dia 25 de abril de 2017 na propriedade rural Agropecuária Vitória, dividido em duas estações: Estação 1 -Avaliação de Escore de Condição Corporal e sua importância na produção Ovina ministrada pela Zootecnista Dayanne Martins Almeida, radicada na Nova Zelândia desde o ano de 2009 e que executa suas funções na Fazenda Wairere e Estação 2 - Manejo de Pastagens e Campo Nativo para alimentação de Ovinos, realizada pelo Dr. João Carlos de Oliveira, pesquisador da EMBRAPA Pecuária Sul Bagé. Para registro desta atividade foram confeccionadas listas de presença contendo nome, local de residência, e-mail, telefone e atividade, para confecção dos atestados de participação, bem como a confecção de mala direta para futuros contatos. O ato encerrou-se com um almoço de confraternização na sede da propriedade. A ação de extensão conseguiu alcançar suas finalidades propostas, tendo como destaque a conversação entre os participantes e discussões sobre os assuntos salientados, pois o intercâmbio de informações entre os produtores se mostrou útil, principalmente considerando que além da troca de experiências entre produtores brasileiros, estes puderam conhecer e obter conhecimentos de como o sistema de produção funciona em outros países, no caso na Nova Zelândia. As vagas para o dia de campo eram limitadas (50), porém o número de pessoas que compareceram totalizaram em 67 participantes o que gerou um diálogo aberto colaborando para o incremento de informações essenciais para uma ovinocultura gaúcha mais eficiente. A realização do encontro no dia de campo proporcionou muitas perguntas com debates sobre os temas propostos pelos especialistas gerando conhecimentos técnicos, elaboração de informações corretas nos assuntos tratados e, por fim, discussões para encontrar caminhos que auxiliem a contornar as dificuldades que a ovinocultura enfrenta buscando a sua solidificação na Campanha Gaúcha.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.