GURIAS NA COMPUTAÇÃO: UMA ANÁLISE SOBRE QUESTÕES DE GÊNERO NA COMPUTAÇÃO

Isadora Garcia Ferrão, Aline Vieira De Mello, Amanda Meincke Melo

Resumo


É notável a carência de estudantes e profissionais do gênero feminino na área de TI (tecnologia da informação). Por exemplo, em março de 2017, 50 alunos ingressaram no curso Ciência da Computação da Universidade Federal do Pampa, sendo apenas três meninas. Dados institucionais da Unipampa mostram que, dos 73 alunos formados em Ciência da Computação, apenas 12 são mulheres, representando 16,44%. Enquanto no curso de Engenharia de Software, dos 32 egressos, apenas 3 são mulheres, representando limitados 9,37%. É necessário compreender os fatos que levam as mulheres a entrarem e saírem da Computação, a fim de que estratégias adequadas sejam propostas. Nesse sentido, o presente trabalho tem como objetivo principal apresentar os resultados da aplicação de um questionário contendo perguntas sobre gênero. O questionário foi respondido por 83 discentes dos cursos da área da Computação, sendo 51 homens (61,45%) e 32 mulheres (38,5%), dos quais 7 são alunos do Instituto Federal Farroupilha - Campus Alegrete e 76 da Unipampa - Campus Alegrete. Os resultados obtidos reiteram que estereótipos criados desde a infância e a ausência de divulgação de mulheres protagonistas estão associados ao fato de existirem poucas mulheres na área. Além disso, a desmotivação por comentários ruins e o machismo foram citados como maior dificuldade, podendo, assim, justificar a desistência de mulheres. Esses resultados servirão como base para que a atividade de extensão Gurias na Computação organize ações junto a estudantes da Educação Básica, a fim de que eles conheçam a área da Computação, seus cursos e seus exemplos masculinos e femininos de sucesso. Adicionalmente, o Gurias na Computação pretende trabalhar para extinguir o machismo e as piadas sexistas ainda recorrentes no ambiente acadêmico, zelando para que as graduandas não se sintam excluídas e concluam seus cursos.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.