GRUPO DE TRABALHO PECUÁRIA DO AMANHÃ (GTPA) E O SEU BENCHMARKING NA BOVINOCULTURA DE CORTE

Guilherme De David, Ricardo Pedroso Oaigen, Thais Lopes Gonçalves, Guilherme Otávio Bertodo, Vanuza Azolin, Vithor Balbé

Resumo


Foi criado em dezembro de 2015 o grupo de trabalho pecuária do amanhã ― GTPA, que objetiva através da integração e troca de experiências alcançar uma maior produtividade e rentabilidade na atividade pecuária na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul. Para isto, O GTPA reúne pecuaristas, técnicos, docentes e discentes, com foco no compartilhamento de experiências, mensuração de indicadores de desempenho e análise comparativa na busca pelas melhores práticas. Participam atualmente 12 propriedades rurais. Os encontros são realizados nas propriedades rurais participantes com periodicidade mensal, duração de oito horas e seguindo uma metodologia fixa. No turno da manhã o proprietário apresenta os resultados produtivos e econômicos obtidos durante os 15 meses de intervalo entre visitas. Às 10 horas é realizado uma gira de campo, em que os participantes percorrem parte da propriedade e visualizam lotes de animais, pastagens, manejos e a estrutura geral da fazenda. No turno da tarde, os anfitriões devem comunicar ao grupo suas atuais dificuldades por meio de até cinco questionamentos. Os participantes são, então, divididos em três grupos de aproximadamente 10-12 pessoas e cada grupo tem 1 hora para apresentar soluções às perguntas do anfitrião. Ao final, ocorre uma gira de atualização, onde os produtores rurais compartilham com o grupo o andamento de suas atividades, fechando o encontro. Para realização de um benchmarking das propriedades participantes, os produtores devem preencher uma planilha padronizada para inserção de seus dados, gerando indicadores produtivos, econômicos e de recursos humanos. Os dados são compilados pelos técnicos e ao final do ano apresentados ao grupo. Nessa apresentação realiza-se uma análise comparativa dos dados das propriedades em relação a valores referenciais. Os resultados obtidos através desse trabalho de extensão rural e universitária são importantes e positivos, pois a união em prol de uma maior produtividade e lucratividade da pecuária é um entrave da cadeia produtiva da carne bovina. Sendo assim, outras universidades, centros de pesquisa e extensão rural, sindicatos e associações aliados a uma assistência técnica de qualidade devem trabalhar para difundir trabalhos como esse, incentivando o desenvolvimento e integração do setor.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.