RODA DE MATRICIAMENTO EM SAÚDE MENTAL: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Maria Eva Luz Dos Santos, Bruna Stamm, Joseane Trindade Nogueira, Luana Ribeiro Borges

Resumo


A procura de melhorias e aprimoramentos sobre as formas de gestão no setor de saúde foi incentivada com a criação do Sistema Único de Saúde (SUS), pois o crescimento da população gerou maior demanda de atendimentos à saúde, sendo necessários novos investimentos com medicamentos, recursos tecnológicos e profissionais, aumentando os gastos com o setor de saúde Frente ao exposto, o presente objetiva compartilhar a experiência acadêmica sobre uma roda de apoio matricial em saúde mental. A metodologia adotada teve como referencial o método Paidéia, que tem como objetivo melhorar a habilidade das pessoas de lidarem com poder, sentimentos e valores durante o processo de trabalho e aprendizado durante as práticas do cuidado (CAMPOS, 2007). Os participantes do encontro foram os colaboradores da rede de atenção básica, do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS II) e Álcool e Drogas (AD), Ambulatório, acadêmicos e docentes do curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA) e residentes do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde e em Área Profissional da Saúde Área Saúde Mental da UNIPAMPA. O encontro da roda contou com a participação de 30 pessoas, quanto a operacionalização, deu-se em quatro momentos:
- Momento 1: ocorreram as apresentações dos participantes e suas perspectivas a respeito do tema.
- Momento 2: foi realizada a dinâmica sobre O que poderia ser melhorado no Matriciamento? , a qual foi concedido material como revistas, cola, tesouras, canetas e cartolinas e o tempo de 40 minutos para a sua realização. Para tal, foram formados seis grupos de trabalho entre os participantes, no qual compartilharam diferentes visões e percepções sobre o matriciamento em saúde mental, possibilitando um debate reflexivo e dinâmico.
- Momento 3: foi proposta pela apoiadora da roda a atividade de simulação de divisão das regiões municipais em saúde.
Momento 4: Foi proposto um espaço de avaliação da roda, na qual os participantes receberam uma ficha de avaliação do encontro que continham itens relativos à proposta e objetivos do encontro.
Conclui-se que a oportunidade da vivência acadêmica na execução da implantação de um método de apoio a coletivos foi desafiadora e enriquecedora, pois permitiu uma análise crítica sobre os processos de trabalhos que são realizados na realidade municipal de saúde.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.