PREVALENCIA DE ASMA EM ESTUDANTES DE ESCOLAS COM DIFERENTES NÍVEIS SOCIOECONÔMICOS EM URUGUAIANA

Taciana Holzschuk Rosado, Giulia Wiggers Peçanha, Danize Rizzetti

Resumo


A asma constitui um grave problema de saúde pública, com impacto social e econômico, além de sobrecarregar os serviços de saúde (COELHO et. al., 2016). No Brasil, é a terceira causa de internação hospitalar entre crianças e adultos jovens (FIORE et. al., 2006). A asma é causada por fatores genéticos e ambientais, desencadeados por irritantes, como a fumaça de cigarro, poluentes, alterações de temperatura e inalação de ar frio (GINA, 2017). Além disso, fatores socioeconômicos estão relacionados à variação da sua prevalência (BRANDÃO et. al., 2014). Seu diagnóstico e intervenção precoce em escolares podem reduzir o número de internações e o risco de complicações respiratórias na fase adulta (FIORE et. al., 2006). Diante disso, identificar em escolas públicas de Uruguaiana, RS, localizadas em regiões de distintas situações socioeconômicas, os escolares que possuem provável diagnóstico de asma constitui uma importante estratégia de saúde pública e ferramenta imprescindível para o controle de internações e complicações decorrentes dessa doença e seus fatores associados. Assim, o objetivo do estudo foi verificar a prevalência do diagnóstico de provável asma em escolares de duas escolas do Município de Uruguaiana, RS, situadas no centro e na periferia do município, bem como analisar se diferentes fatores socioeconômicos influenciam a prevalência do diagnóstico de provável asma entre esses escolares.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.