PERFIL CARDIOVASCULAR DE MORADORES DE BAIRROS PERIFÉRICOS DO MUNICÍPIO DE URUGUAIANA

Marina Machado Rodrigues, Franck Maciel Peçanha, Marisele dos Santos Soares, Fabiele Goulart Oliveira, Giulia Wiggers Peçanha

Resumo


As Doenças Cardiovasculares (DCVs) afetam o sistema cárdio-circulatório, se apresentam de várias formas e uma delas é a Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS).Considerando que a incidência da HAS é maior entre a população de baixa renda nós desenvolvemos o projeto de extensão intitulado Saúde no Bairro com o objetivo de promover a saúde cardiovascular nos bairros com os piores índices socioeconômicos do Município de Uruguaiana. Além disso, buscamos identificar fatores e comportamentos relacionados a ocorrência da HAS. O Saúde no Bairro é uma atividade de extensão do grupo PET Fisioterapia da Unipampa (Campus Uruguaiana), com objetivo de conhecer e levar informações sobre saúde cardiovascular aos moradores, em situação de vulnerabilidade social, de bairros periféricos de Uruguaiana.A atividade é realizada quinzenalmente aos sábados, onde as petianas realizam visitas domiciliares e aplicam questionário que é composto por identificação pessoal, situação socioeconômica, situação habitacional, saúde do indivíduo e também realiza-se a avaliação cardiovascular. Nota-se que 93,7% dos indivíduos com DCV apresentam HAS que é considerada um problema de saúde pública em âmbito mundial e constitui um prevalente fator de risco para as complicações cardíacas e cerebrovasculares (World Health Organization; 2011). O tabagismo (51,5% dos moradores avaliados) é um dos mais importantes fatores de risco para o desenvolvmento das DCVs. Esses dados reforçam a necessidade da implementação de medidas objetivas, no âmbito municipal, regional e nacional, visando combater esses agravos à saúde, com vistas à redução da morbidade e mortalidade provocada pelas DCVs (JARDIM et al, 2007). Considerando os altos índices de DCV entre a população em situação de vulnerabilidade social na cidade de Uruguaiana, bem como o alto índice de fatores de risco para o desenvolvimento de DCVs encontrado nessa população é visto que as transformações no estilo de vida e educação em saúde podem ser eficazes para melhora dos níveis de saúde dessa população. Sendo assim, urge implementar programas contínuos de promoção da saúde e prevenção de doenças, especialmente em populações onde há situações de vulnerabilidade social que reconhecidamente são as que apresentam os piores indicadores de saúde.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.