VISITAÇÃO E ELABORAÇÃO DE HORTA COMO ATIVIDADE INTEGRATIVA PARA IDOSOS

Mariana Polano Posada, Marcos Toebe, Rafael Rodrigues de Souza, Francis Junior Soldateli, Paloma de Lourdes Ribeiro Carvalho, Alexandre Segatto

Resumo


A população mundial vem apresentando um crescente aumento do número de pessoas acima de 60 anos, e os idosos são a parcela da população que mais cresce. A família prevalece como sendo o suporte no cuidado com o idoso, embora muitas vezes não disponham de condições, frente a isso, surgem as instituições para estes, conhecidas como asilos. É necessário a realização de novas atividades que possam integrar o idoso ao seu meio, com ações que possibilitem trocas de experiências e relatos de casos, bem como, atividades dinâmicas. Deste modo, surgiu o projeto denominado Visita e Apoio ao Lar dos Idosos, realizado pelo Grupo PET AGRO, com o intuito de contribuir com a melhoria da qualidade de vida deles, através da produção e fornecimento de alimentos com qualidade. Assim, o presente trabalho tem por objetivo descrever as ações que o PET desenvolve no projeto Visita e Apoio ao Lar dos Idosos, bem como divulgar os resultados e experiências evidenciados com o convívio no lar.
As atividades do projeto iniciaram no primeiro semestre de 2017, na área externa do lar dos idosos, localizado na cidade de Itaqui-RS. O projeto foi proposto em reuniões do grupo, a partir da integração com responsáveis pelo lar e docentes da Unipampa. Além disto, foram realizadas reuniões juntamente com a nutricionista do lar, para definições de ações, intervenções e modos de atuação do grupo dentro da instituição. A atividade proposta baseava-se na premissa de que os integrantes do PET AGRO deveriam realizar a implantação e manutenção de uma área para produção de hortaliças. O desejo dos idosos em consumir diferentes hortaliças, tornou-se um aspecto determinante nas escolhas das espécies cultivadas. Na área disponibilizada para instalação e condução da horta foram realizadas atividades para preparar o local como cercamento, limpeza, e levantamento dos canteiros. Posteriormente, foi realizada a manutenção do local de instalação, iniciou-se a produção de mudas, realizando-as na casa de vegetação da universidade. Na medida em que as mudas apresentaram o crescimento adequado, foram levadas para o asilo e transplantadas. Quando as culturas estavam aptas ao consumo, funcionários do asilo, bem como os próprios idosos do lar foram orientados a realizar a colheita destas dos canteiros. Este projeto permitiu resultados em diferentes estratos da comunidade, com ganhos no processo sociocultural, no acréscimo da qualidade de vida por meio de uma alimentação saudável aos moradores do asilo e na formação dos discentes que participaram destas atividades. A produção de hortaliças possibilitou a diversificação de alimentos fornecidos aos moradores do lar, proporcionando o suprimento de suas necessidades, sendo estas determinadas pela nutricionista responsável pelo local. Aos discentes se viabilizou, além da oportunidade de trocar experiências com pessoas de diferentes faixas etárias, o aumento do compromisso dos mesmos com a manutenção de um espaço para cultivo de produtos alimentícios. As ações desenvolvidas pelo grupo no lar dos idosos foram satisfatórias, oportunizando a integração entre os discentes e destes com pessoas da sociedade em um meio externo ao âmbito acadêmico.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.