PERFIL SOCIAL DOS INDIVÍDUOS QUE PROCURAM TESTES RÁPIDOS NO CTA DO MUNICÍPIO DE URUGUAIANA

Alcides Parisotto, Eduarda Martini Piegas, Mariana Balhego Rocha, Gabriel Pedroso Viçozzi, Raqueli Altamiranda Bittencourt, Sandra Elisa Hass

Resumo


A Organização Mundial de Saúde (OMS) afirma que mais de um milhão de pessoas adquirem um tipo de Infecção Sexualmente Transmissível (IST) diariamente. Sendo que em média 500 milhões de pessoas adquirem algum tipo de IST curável, entre as mais recorrentes está a sífilis.Com a necessidade de criar alternativas de acesso ao diagnóstico da infecção pelo HIV, estratégias de testagem foram incluídas a partir da Portaria nº 29, de 17 de dezembro de 2013, com a adoção/inclusão de Teste Rápido (TR) na Atenção Básica do SUS.Com isso o objetivo deste estudo foi descrever as características sociais da população que busca o CTA para obter diagnóstico de ISTs através do teste rápido.Nste estudo de prevalência foi realizado uma análise quantitativa dos formulários pré-teste fornecidos pelo Ministério da Saúde, preenchidos nos atendimentos de testagem para Sífilis, HIV/Aids e Hepatites B e C através de TR no CTA do município de Uruguaiana/RS, nos meses de maio e junho do ano de 2017. Foram realizados 179 atendimentos na unidade de saúde com a realização de perguntas relacionadas ao perfil social. Também foram realizados questionamentos para avaliar antecedentes epidemiológicos e informações referentes ao uso de preservativos. Os dados foram tabulados em banco de dados criado no software Microsoft Excel® 2016, as variáveis foram calculadas em percentual.Dos 179 atendimentos realizados, 57% eram do sexo feminino e 43% do sexo masculino. Entretanto homens solteiros buscam mais por testes rápidos do que mulheres solteiras, em compensação a população de casado não se difere de acordo com o sexo. A maior parte da população atendida se autorreferiu de raça/cor branca (58,1%), seguido de pardos (22,9%), 28 pessoas ignoraram a pergunta e negros constituíram 3,35%. Os indivíduos que concluíram o ensino fundamental e chegaram ao ensino médio, estudando de 8 a 11 anos correspondem a 37,43%. Aqueles indivíduos que estudaram mais do que 12 anos correspondem a 25,13%. Pessoas que não terminaram o ensino fundamental 23,46%. A procura pelo entre idosos com mais de 60 anos foi de 6 (3,35%) para mulheres e 8 (4,46%) para homens e de 2 (1,11%) para mulheres e 3 (1,67) para homens nos meses de maio e junho, respectivamente. O presente estudo apresenta grande relevância em detalhar o perfil social dos indivíduos que procuram o CTA em Uruguaiana/RS, cidade fronteira, que tem o maior Porto Seco da América Latina, recebendo, portanto, pessoas de todos os lugares, o que pode explicar os altos índices de notificação de infecção por HIV observados na cidade. Sendo assim, reconhecer as particularidades destes indivíduos ajuda a buscar novas estratégias de prevenção e monitoramento para estes tipos de ISTs, em grupos prioritários e para a população que não tem acesso ou informações sobre as testagens em CTA.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.