DISCUTINDO ATITUDES QUE FAVORECEM A SAÚDE DO CÉREBRO JUNTO A ESCOLARES

Neury Ely Justiniano de Souza, Pamela Billig Mello Carpes, Neury Ely Justiniano de Souza, Liane da Silva Vargas

Resumo


O cérebro, assim como os demais sistemas do corpo humano, sofre um processo de envelhecimento fisiológico, durante este processo ocorre um envelhecimento celular, responsável por produzir uma diminuição na capacidade de divisão, renovação e regeneração celular, podendo haver, portanto, um declínio de alguma de suas funções. Existem certas atitudes que podem acelerar o processo de envelhecimento do SN ( sistema nervoso), repercutindo de maneira negativa na saúde do cérebro. Alguns exemplos destacados são atitudes relacionadas à inatividade física, qualidade de sono prejudicada, alimentação inadequada, uso de drogas e a pouco uso das funções cognitivas. Nesse sentido, torna-se importante promover ações junto à comunidade que estimulem a manutenção de um cérebro saudável e com melhor qualidade de vida. O objetivo deste trabalho foi realizar ações de divulgação da neurociência junto à comunidade escolar, com intuito de disseminar a importância de ter hábitos saudáveis que contribuam com a saúde do cérebro, bem como avaliar o conhecimento dos escolares sobre os assuntos abordados. Para realização da intervenção no ambiente escolar, primeiramente firmou-se um acordo entre a Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA) e três escolas públicas do município de Uruguaiana RS, por meio do programa POPNEURO: Ações para divulgação e popularização da neurociência junto à comunidade escolar. As temáticas abordadas nas quatro escolas foram: (i) saúde do cérebro e (ii) Leitura e raciocínio lógico.As atividades propostas foram avaliadas através de um questionário elaborado contendo perguntas fechadas ou afirmações com as quais os estudantes deveriam concordar ou discordar, sendo aplicado antes e após as intervenções. A porcentagem de acertos antes e após intervenção foi calculada. Participaram das ações 82 alunos com idade média de 10 a 14 anos, sendo 33 do sexo masculino e 49 do sexo feminino.Diante dos resultados obtidos, podemos observar que houve um aumento da porcentagem de acertos quando comparamos os questionários pré- e pós- intervenção, demonstrando que as ações conseguiram atingir seu objetivo de popularização de conceitos relacionados à saúde do cérebro junto à comunidade escolar. Acreditamos que um dos principais fatores que deve ser destacado como importante para o sucesso de ações como esta é a forma como os conteúdos são trabalhados, utilizando metodologias lúdicas, brincadeiras e atividades práticas. Além disso, o lúdico contribui para a aprendizagem, propiciando o despertar no meio cientifico.Informações relacionadas à saúde do cérebro são necessárias para a promoção da saúde. Dessa maneira a disseminação de conhecimento e a conscientização da comunidade escolar acerca deste tema é importante e deve ser realizada através de jogos e brincadeiras que despertem a atenção das crianças, de maneira a facilitara sua aprendizagem, considerando que a escola é o ambiente onde os alunos permanecem a maior parte do tempo adquirindo experiências significativas para a vida. As ações realizadas obtiveram resultados positivos com os escolares, visto que as intervenções foram de interesse dos participantes. Apesar dos já terem algum conhecimento prévio sobre os assuntos abordados (saúde do cérebro), as atividades ampliaram e fortaleceram estes conhecimentos.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.