PROJETO SOLOS NA ESCOLA

Caroline Perceval Paz, Analía Del Valle Garnero, Larissa Poltosi Camargo Madril, Jéssica Queretti Pereira, Amanda Oliveira Travessas, Ronaldo Erichsen

Resumo


O solo apesar de ser um componente essencial ao meio ambiente, ainda tem seu estudo pouco valorado, principalmente quando em comparação a outros recursos naturais. Sendo assim, o projeto Solos na Escola tem o objetivo de levar o conhecimento mais rebuscado sobre o solo, visando expor a importância do mesmo, com enfoque na conservação e conscientização. O projeto denominado Solos na Escola foi realizado na Escola Municipal de Ensino Fundamental Presidente João Goulart, com a turma 61 (6º ano) no município de São Gabriel RS. As atividades fazem parte do projeto do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID). A realização do projeto consistiu em uma série de intervenções que combinam teoria, prática e jogos. Primeiramente os alunos precisavam de um referencial teórico. Portanto, foram realizadas diversas explanações fazendo o uso de slides e vídeos. Posteriormente a cada explanação teórica, foi realizada uma atividade prática para promover uma melhor compreensão. As práticas foram efetuadas pelos alunos que eram supervisionados. E para potencializar a fixação do conteúdo foram executados diversos jogos. Após seis intervenções, foi realizada uma avaliação teórica com os alunos da turma 61, que participaram do projeto e da turma 62, que não participaram do projeto. Ambas as turmas já possuíam o conhecimento prévio sobre solos. As intervenções do projeto Solos na Escola buscavam combinar a teoria com a prática, o que se deu de maneira muito eficaz. Inicialmente era apresentada a teoria e posteriormente foram realizadas as atividades práticas. Essas atividades aconteciam de forma mais dinâmica, através de experiências com o solo. Os jogos foram realizados para que os alunos fixassem o que foi aprendido. A turma, apesar de ser agitada, mostrou-se muito participativa. Nos jogos, a participação era ainda mais significativa. Os discentes debatiam o assunto proporcionando trocas de informações e agregando novos conhecimentos. Na avaliação que comparava o desenvolvimento do conteúdo na escrita, mostrou que há uma grande diferença nas médias de notas da turma 61 que participou do projeto Solos na Escola, em relação à turma 62 que não participou. A turma 61 apresentou média superior a 6, enquanto a turma 62 apresentou média inferior a 2. Evidenciando que o projeto tem mostrado resultados produtivos e colaborando com a educação ambiental dos discentes. Portanto, o ensino do solo sendo incluso na educação ambiental ainda mostra-se deficiente nas escolas. É dever do professor fazer com que esse tema pareça mais atrativo, através de atividades dinâmicas que fazem diferença no rendimento da turma, além de formá-lo como um cidadão consciente de suas ações com o meio ambiente. Através do projeto foi percebido que a combinação entre a aula teórica seguida de prática ajuda o aprendizado. E que os jogos são muito apropriados para a fixação do conteúdo. O projeto Solos na Escola nesse sentido mostrou-se eficiente, pois e visivelmente a turma 61 que é participante das atividades apresentou dados mais positivos do que a turma 62 que não participou do projeto.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.