A DISTOPIA NO BRASIL: A FANTASIA COMO ESCAPE NA LITERATURA NACIONAL

Ânderson Martins Pereira, Ariane Avila Neto de Farias

Resumo


O presente artigo busca discutir as especificidades da distopia brasileira, questionando-se acerca das singularidades na formação de sociedades atrozes e do uso do elemento fantásticos para a elaboração e desenlace destas narrativas em âmbito nacional. Assim, busca-se avaliar algumas semelhanças e dissonâncias da distopia brasileira frente às tendências globais do gênero, principalmente no que tange ao incomum uso da fantasia, para a representação de tais sociedades. Para tal, este trabalho utiliza-se das contribuições de Causo (2003), Marks de Marques (2014) e Matangrano (2013; 2014). Este estudo justifica-se por contribuir com as pesquisas acerca da literatura nacional e acerca do gênero distopia, as quais têm se destacado nas últimas décadas e têm tornado disponíveis novas ferramentas para a (re)leitura de tais textos.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.