DESENVOLVIMENTO DE PAINÉIS ESPUMOSOS DE BAIXA CONDUTIVIDADE TÉRMICA

Eduardo Cesar Pachla, Débora Bretas Silva, Pedro Henrique de Omena Jucá, Wang Chong, Ederli Marangon

Resumo


A necessidade de aprimorar o desempenho térmico das edificações solidifica a importância de desenvolver produtos mais tecnológicos e com baixo custo. A melhoria nas propriedades dos materiais pode ser obtida através do uso de compósitos, o qual combina diferentes materiais e cria um novo produto com características superiores. Referente a isto, o uso dos resíduos agrícolas corretos pode oferecer melhoria em matrizes com bom potencial, reduzir custos de matéria prima e obter um destino ecologicamente correto. Os produtos cimentícios leves possuem um grande potencial de isolamento térmico, transformando-as em boas opções para uso como matriz em compósitos. Nesta característica encontra-se o concreto celular, um material extremamente poroso, mas com poros de dimensão milimétrica. A incorporação de casca e palha do arroz como elemento de reforço traria a possibilidade de aumentar a dimensão destes poros e, por conseguinte, reduzir a condutividade térmica do produto final. Os testes de adição de resíduo se deram de duas maneiras: a primeira delas foi a incorporação exclusiva da casca do arroz e a segunda foi a substituição de parcelas de casca do arroz por palha do arroz de diferentes comprimentos. Definidas as porcentagens (5%, 10% e 15%) e os comprimentos (1 cm, 2 cm e 3 cm) de substituição, foram moldadas placas de 250 x 250 x 50 mm³ para medição da condutividade térmica por meio da técnica do estado estacionário, normatizada pela ASTM C518/2015 e ISO 8301/1991. Nos resultados observou-se a influência do tamanho da palha adicionada, embora a porcentagem não tenha sido significativa à análise estatística realizada. A condutividade térmica do melhor compósito desenvolvido chegou a ser três vezes menor que de blocos de barro, e cinco vezes menor que a argamassa convencional. Mesmo com os bons resultados encontrados fica a expectativa que o valor diminua a partir do envelhecimento do material, uma vez que a degradação das fibras vegetais causa uma redução do volume das mesmas, gerando maiores vazios internos e pontos de maior isolamento térmico na estrutura do produto.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.