AS ÂNCORAS DE CARREIRA DE MULHERES DOCENTES A PARTIR DA PERSPECTIVA DO EMPODERAMENTO FEMININO

Bibiana Giudice da Silva Cezar, Laura Alves Scherer, Isabela Braga da Matta

Resumo


Na busca pelo empoderamento, o gênero feminino almeja desenvolver sua própria identificação, apresentando ambições diferentes de suas ancestrais, maior liberdade de expressão e autonomia. Neste sentido, uma das formas das mulheres empoderarem-se pode ser através de sua trajetória de carreira, que pode ser compreendida pelas âncoras de carreira. Este conceito de âncora é ainda entendido como a força balizadora da carreira que guia valores, motivações, talentos e, ao compreendê-la em um grupo de mulheres, pode-se compreender também, aspectos que contribuem para o empoderamento feminino. Sendo assim a presente pesquisa tem como objetivo geral analisar as âncoras de carreira de docentes do ensino superior a partir de suas perspectivas sobre empoderamento feminino. Foi realizado um estudo de caso de abordagem qualitativa. Foi aplicado um inventário para identificar as âncoras de carreira em vinte docentes de uma instituição de ensino superior pública. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas, cujo roteiro foi elaborado com base nas dimensões do empoderamento feminino: aspectos econômicos, socioculturais, familiares, legais, políticos e psicológicos para um grupo de sete docentes escolhidas por apresentarem uma âncora comum como proeminente. Utilizou-se análise de conteúdo cujas categorias foram as âncoras de carreira mais frequentes neste grupo de docentes. As docentes entrevistadas têm entre 26 e 49 anos, são em maioria casadas, possuindo um ou dois filhos, doutoras e já ocuparam cargos de gestão. Ao analisar a âncora de carreira proeminente Estilo de Vida sobressaiu-se trechos das falas que sinalizam a perspectiva das dimensões legal, familiar e psicológica do empoderamento feminino. Das âncoras secundárias, Vontade de servir / Dedicação a uma causa emergiu a perspectiva das dimensões sociocultural e política, enquanto da âncora Segurança e Estabilidade emergiu a perspectiva da dimensão econômica do empoderamento feminino. Constatou-se pela fala das entrevistadas, que o conceito que acompanha suas âncoras de carreira condizem com as dimensões do empoderamento feminino, ao defenderem leis que amparem mulheres no trabalho, ao planejarem o momento de casar e ter filhos, ao sentirem-se realizadas por suas conquistas, ao levantarem questões de reflexão para seus alunos, ao terem voz ativa na comunidade e ao terem acesso e controle de recursos financeiros. Desta forma, a pesquisa pretende mostrar as possibilidades de estudo tratando desses dois conceitos: âncoras de carreira e empoderamento feminino.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.