DESENHO UNIVERSAL PARA APRENDIZAGEM E A ACESSIBILIDADE DOS LIVROS DIDÁTICOS DE QUÍMICA

Elisangela Luz da Costa, Debora Pimentel Pacheco, Amélia Rota Borges de Bastos, Débora Catrin Navarrete Goulart

Resumo


A cada três anos as escolas da rede pública selecionam publicações em livros didáticos com a proposta de complementar os estudos dos alunos e auxiliar os professores em seu planejamento. Esse processo faz parte do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD). Observa-se, no entanto, que essa escolha nem sempre recebe a devida importância. Geralmente não é promovida uma discussão aprofundada e apoiada nas melhores concepções de aprendizagem, mas sim ocorre separadamente, por disciplina e sem verificar a proposta temática, os conteúdos, habilidades, competências e grau de acessibilidade que o livro oferece. Nesse estudo temos como objetivo analisar livros didáticos de química utilizados por professores do ensino médio da Escola Estadual Nossa Senhora da Assunção, na cidade de Caçapava do Sul RS, a fim de detectar as barreiras de aprendizagem e propor uma série de recursos que trariam maior acessibilidade a estes livros segundo os princípios do Desenho Universal para Aprendizagem (DUA), pressuposto teórico-prático que propõe a organização de práticas pedagógicas acessíveis e propulsoras de aprendizagem para todos os alunos. O DUA é uma abordagem educacional que objetiva o sucesso dos processos educativos a partir da construção de currículos mais flexíveis, parte dos pressupostos da neurociência relacionados ao funcionamento do cérebro durante o processo de aprendizagem, que identificam três tipos de redes neuronais distintas envolvidas neste processo: o reconhecimento, a estratégia e a afetividade. E é regido por três princípios: proporcionar meios múltiplos de Representação (o quê da aprendizagem), proporcionar meios múltiplos de ação e expressão (o como da aprendizagem), proporcionar modos múltiplos de autodesenvolvimento (o porquê da aprendizagem). A análise dos Livros Didáticos foi realizada por mestrandas do Mestrado Profissional em Ensino de Ciências da Unipampa na Disciplina de Inclusão. Inicialmente foram estudadas as perspectivas do Desenho Universal para Aprendizagem em relação aos Livros Didáticos, em seguida foram analisados diferentes Livros didáticos que integram o Plano Nacional do Livro de escolas regulares e ao final foram escolhidos três Livros de Química que fazem parte desse estudo. Analisou-se aspectos relacionados a apresentação, distribuição dos conteúdos e imagens ao longo do livro, diagramação e recursos de apresentação e representação das informações disponibilizadas. Observou-se que muitos aspectos precisam ser melhorados no que se refere à diminuição das barreiras de aprendizagem que os livros didáticos apresentam, todo e qualquer aluno precisa ter acesso às informações oferecidas por esse recurso, por isso o professor precisa fazer uma análise mais criteriosa no momento da escolha, levando em consideração as diferenças físicas, cognitivas e afetivas dos educandos.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.