EFEITO ANTIBACTERIANO DE ESTATINAS COM O COMPOSTO {(4-BROMOFENIL-1-FENILTRIAZENIDO-1-ÓXIDO)(N,N-DIMETILBENZILAMINA)PALÁDIO(II)}

Roberta Filipini Rampelotto, Silvana Silveira Coelho, Vinícius Victor Lorenzoni, Guilherme A de Moraes, Manfredo Hörner, Rosmari Hörner

Resumo


O tratamento de infecções causadas por microrganismos resistentes representa um grande desafio na área da saúde devido as opções de tratamento limitadas. Em razão disso, a descoberta de novas substâncias ativas, capazes de desempenhar uma ação inovadora e seletiva constitui um fator impactante nos dias atuais. As estatinas e os triazenos (TZC) vêm consolidando-se como uma promissora classe de compostos, caracterizados pela expressiva atividade biológica, especialmente propriedades antimicrobianas. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito antibacteriano sinérgico in vitro da associação de estatinas e do composto TZC {(4-Bromofenil-1-feniltriazenido 1-óxido)(N,N-dimetilbenzilamina)Paládio(II)} frente a cepas American Type Culture Collection (ATCC) e isolados clínicos. O composto e as estatinas apresentaram atividade antibacteriana sobre todas as cepas testadas e isolados clínicos, demonstrando que a complexação dos TZC com metais pode ser promissora. A sinvastatina demostrou sinergismo quando associada ao composto (FICI≤0,5), sendo a menor concentração inibitória mínima (CIM) de 16 µg/ml, encontrada em 6 amostras. Assim, podemos inferir que a associação do complexo TZC com a sinvastatina constitui uma alternativa para aumentar o potencial destes compostos, já que as estatinas possuem baixa toxicidade.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.