CONCORDÂNCIA ENTRE INSTRUMENTOS PARA AVALIAR NÍVEIS DE ATIVIDADE FÍSICA E ESTÁGIO DE MUDANÇA DE COMPORTAMENTO

Raphaelly Machado Felix, Gabriel Gustavo Bergmann

Resumo


Praticar atividade física regularmente parece ser uma das principais alternativas para diminuir os riscos de incidência de doenças crônicas não transmissíveis, além de contribuir com o aumento da expectativa de vida. Existe uma diversidade de instrumentos disponíveis para avaliar o nível de atividade física da população. Contudo, tais instrumentos podem ser mais ou menos acessíveis, devido o custo ou a própria aplicabilidade. São alternativas mais usuais em pesquisas populacionais na área da Atividade Física e Saúde os instrumentos de medida subjetiva. Dentre eles, o IPAQ versão longa é um dos mais utilizados. O objetivo deste estudo foi identificar a concordância entre um questionamento simples (sim ou não) sobre nível de atividade física autodeclarado, e o IPAQ versão longa, considerando somente o nível de atividade física no domínio do lazer. A população considerada para o estudo foi de adultos (18 a 64 anos) de ambos os sexos, residentes nos bairros Rui Ramos/Ipiranga, nas proximidades da Praça do Esporte e da Cultura, que dispõe de estrutura física para a oferta da prática de atividade física no lazer. O processo de seleção foi realizado de maneira probabilística multifásica. Este banco de dados foi aprovado pelo comitê de ética da Universidade Federal do Pampa sob o protocolo de número 840.171. Para a composição da amostra foram consideradas as seguintes características: a) população do bairro de 5.328 indivíduos na faixa etária de 18 a 64 anos (Censo, 2010); b) intervalo de confiança de 95% (IC 95%); c) erro amostral aceitável de 5 pontos percentuais; d) prevalência de 50%; e, e) acréscimo de 10% para suprir possíveis perdas e recusas. Inicialmente os dados foram analisados e descritos utilizando-se frequências absolutas e relativas (variáveis categóricas). Para verificar a concordância foi utilizado o teste coeficiente Kappa. Todas as análises foram realizadas no software SPSS versão 20.0. A amostra foi composta por 395 indivíduos, sendo 64,3% do sexo feminino. Há uma concordância de 91,9% da amostra total entre nível de atividade física autodeclarado e medido pelo IPAQ versão longa considerando apenas o domínio do lazer. Estratificando por sexo os resultados apresentam concordância de 88,7% no sexo masculino e 93,7% no feminino. O principal achado do presente estudo foi que há um índice de concordância quase peferfeito entre nível de atividade física autodeclarado e a versão longa do IPAQ no dominio do lazer no sexo feminino. De acordo com o coeficiente Kappa foi de 0,82. Este estudo fornece evidências de que uma pergunta simples que mede o nível de atividade física autodelcarado pode ser considerado como um instrumento razoável para avaliar níveis de atividade física no lazer, podendo fornecer indícios para o desenvolvimento de estratégias e intervenções baseadas no estágio de mudança de comportamento que buscam contemplar a promoção da saúde.Tendo em vista que o estudo tratou de uma amostra de uma localidade específica sugere-se que outros estudos sejam realizados para fortalecer esses achados a fim de contribuir com outras investigações que se propõem em verificar o comportamento ativo da população apresentando uma alternativa de aplicação simples e rápida.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.